projeto amor de bebê

Papo de Mãe: um cangaceiro invadiu o Projeto Amor de Bebê

por

Oi gurias, tudo bem?

Como foi o feriado por ai? Aqui em casa fomos viajar com a família, meu pai fez aniversário e fomos com toda a trupe Muccini para Gramado. Conto tudo no próximo post! Mas o que eu quero mostrar pra vocês como uma mãe super exibida é o ensaio do João Henrique do Projeto Amor de Bebê, com a talentosa Michele Sautner. Faz um tempinho que não postamos nenhuma foto do Projeto, então hoje vamos transbordar o blog com muita fofura, sou mãe e suspeita, mas sim, é muita fofura para pouca idade! <3

JH - PAPODEMAE-PROJETOAMORDEBEBE-MATERNIDADE-ENSAIOBEBE

 

JH - PAPODEMAE-PROJETOAMORDEBEBE-MATERNIDADE-ENSAIOBEBE-2

 

JH - PAPODEMAE-PROJETOAMORDEBEBE-MATERNIDADE-ENSAIOBEBE-3

 

JH - PAPODEMAE-PROJETOAMORDEBEBE-MATERNIDADE-ENSAIOBEBE-4

JH - PAPODEMAE-PROJETOAMORDEBEBE-MATERNIDADE-ENSAIOBEBE-5

JH - PAPODEMAE-PROJETOAMORDEBEBE-MATERNIDADE-ENSAIOBEBE-6

JH - PAPODEMAE-PROJETOAMORDEBEBE-MATERNIDADE-ENSAIOBEBE-7

JH - PAPODEMAE-PROJETOAMORDEBEBE-MATERNIDADE-ENSAIOBEBE-8

JH - PAPODEMAE-PROJETOAMORDEBEBE-MATERNIDADE-ENSAIOBEBE-10

JH - PAPODEMAE-PROJETOAMORDEBEBE-MATERNIDADE-ENSAIOBEBE-12

JH - PAPODEMAE-PROJETOAMORDEBEBE-MATERNIDADE-ENSAIOBEBE-13

É, ou não é para se apaixonar por esse cangaceiro?

A Michele vai estar em Recife, entre os dias 07 a 11 de novembro fotografando. E ela me contou que ainda tem agenda. #ficadica

Beijos mamães! :*

Papo de Mãe: A democracia da maternidade

por

Oi gurias, tudo bem?

Com dez meses de maternidade ativa e muita reflexão a gente vai percebendo certas coisas, que antes eram óbvias, mas que só na maternidade elas se tornam plenas e beeemmmm reais. Uma delas é que durante o maternar, seja na gestação, pós-parto ou criação todas as mulheres acabam sendo iguais, não importando a classe social, instrução escolar, crenças e/ou qualquer outra classificação. E quando eu falo em igual é que todas elas vão ver o seu corpo durante a gestação mudar, o peito de todas vai aumentar, os incômodos – tão comuns ao momento – serão bem democráticos, o que irá mudar será a origem dos incômodos, mas eles com certeza estar lá. Todas terão muito medo, todas nós iremos sentir aquela ansiedade em querer segurar seu toquinho ou toquinha nos braços. Todas terão medo do parto, seja ele natural ou cesárea. Todas terão o período de adaptação depois do nascimento do bebê, o que vai mudar apenas é a intensidade, o endereço e o RG. Só.

maternidade - papodemae - democraciamaterna

Todas nós teremos as mesmas perguntas:

A pega será que está correta?
Por que o meu bebê chora, será que é cólica?
O leite não desceu, e agora, posso complementar?
Chegou o momento das papinhas, meu filho fez cara feia, e agora?
Será que eu posso colocar temperos na comida salgada?
Qual a melhor cadeira?
Fiquei com a barriga saliente, e agora?
Meu cabelo está caindo, o que eu faço?

Várias e várias e várias e várias perguntas serão feitas, e serão as mesmas. Para todas. As pessoas sempre falam que ser mãe é padecer no paraíso, mas ninguém contou o que seria o tal padecimento e o tal paraíso. E se contassem muitas também não acreditariam. E sabem o porquê? Porque para cada uma é uma experiência, e esta experiência é democrática, todas tem e todas são diferentes. O que irá mudar será a nossa postura com relação a estas experiências. Os medos, anseios, dores e muuuuuuuitos amores serão bem democráticos. A relação com o marido não será a mesma de antes, e quem disser que nada mudou pode ter certeza que estará mentindo. Ela pode até ter melhorado, mas igual não será mais.

A equação muda e a matemática da vida faz com que a gente perceba que aquele somar no final da contas multiplicou. E multiplicou para todas! Todas as mulheres, todas as famílias, e o que faz com que esta multiplicação seja equilibrada é a postura de cada mãe, de cada pai, de cada família. Mas a multiplicação é unanime.

Certa vez vi um comercial sobre as diferentes posturas com relação à forma de maternar. As mães que amamentavam no peito exclusivamente, as mães que complementavam, as mães que usavam carrinhos contra as mães que usavam slings, as mães executivas que tiveram que voltar versus as mães que largaram o trabalho para se dedicarem integralmente a criação dos seus filhos. E em determinado momento um dos carrinhos se foi morro abaixo, e todas aqueles homens e mulheres correram atrás do carrinho para salvar o bebê. E é disso que a maternidade é feita, cada um do seu jeito, porém democraticamente todos querem o melhor, sempre.

maternidade - papodemae - democraciamaterna2

E todos passarão por todas as fases do vídeo game. E a calma será sua melhor amiga, sempre. O que vocês acham?

As fotos lindas do post são da Michele Sautner, do Projeto Amor de Bebê. <3

Um beijão mamães! #tamojuntas

Quando o papai é um presente, cheio de histórias para se reconhecer e guardar

por

Olá mamães,

Como na maternidade, a fases do vídeo game vão passando e os desafios aumentando. Para tal agora quem escreverá direto aqui para vocês serei eu, Verônica Muccini. A Nati vai continuar escrevendo sobre moda, viagens e os outros assuntos do blog. Mas agora aqui na Coluna Papo de Mãe, poderemos trocar figurinhas diretamente. Eu e vocês! Não é legal?

O dia dos pais passou e resolvi falar um pouco sobre como são as coisas lá na Casa dos Esquilos (juro que escrevo em outro post toda essa história do Baby Esquilo, logo da Família Esquilo). Lá vai!

Como no livro do Piangers, O Papai é Pop, em que ele fala que “Todo pai é um colecionador de histórias. Cada história é um presente que nossos filhos nos dão. Guarde bem os seus presentes”. Tenho certeza que o papai do João Henrique, o Henrique é um excelente colecionador de histórias. A gente sabe, e ele mesmo costuma contar aos amigos que a paternidade ativa só começa quando o bebê nasce. Já contei o nascimento do João Henrique aqui e que quando ele nasceu ele foi para os nossos braços apenas para a fotografia e foi direto para a CTI. Quando o JH nasceu eu vi um Henrique completamente diferente do que eu conhecia, conheci ali o papai Henrique, e tenho certeza que ele se reconhecia também.

Papo de Mae - maternidade - pais - fotografia - moca fresca

O Henrique conta para os amigos que a ficha do nascimento do nosso #babyesquilo só caiu quando a médica disse: “Agora papai, vai lá na administração e interna ele na CTI”. O coração que já havia passado o dia acelerado, acelerou de forma diferente. Acelerou no Henrique pai, que via o filho ao invés de ir pro quarto junto comigo, ficar em uma incubadora por não sei quanto tempo. Quando nasceu o João Henrique nasceu um coração de pai acelerado e completamente apaixonado.

Como eu não podia subir para a CTI por conta de cesárea, o Henrique não saía de lá um minuto sequer, acordava de madrugada para ir vê-lo, me ajudou e apoiou quando tive que ir para o lactário, e quando saí de lá aos prantos contando que fiquei uma hora e meia para sair 10ml de colostro (uma frustração para quem sonha em amamentar e ter aquela livre demanda que a Organização Mundial da Saúde tanto fala).

Conheci um leão, que brigou com quem fosse preciso para que os remédios do nosso filho fossem dados nos horários certos, que chorou comigo quando o nosso filho saiu da CTI e podia ir pro quarto. Acho que foi um dos momentos de mais alívio, teríamos o nosso pequeno junto da gente. Conheci um pai que leu meticulosamente todo o manual de instruções do bebê conforto (e homens são totalmente avessos a manuais de instrução) para instalar no carro e não ter nenhum problema com o nosso maior tesouro.

Conheci um Henrique que acordava as três horas da madrugada comigo para me acompanhar na mamada e que eu entregava o JH para arrotar, e as sete horas da manhã acordava para ir trabalhar.

Papo de Mae - maternidade - pais - fotografia - moca fresca 3

Sabe quando você ainda solteira, sonha um dia em ter filhos e pensa, quero um pai atencioso, companheiro, participativo e que ainda me ache linda de pijama acordando de madrugada para amamentar e que se precisar fica sozinho com o nosso filho enquanto eu consigo tomar um banho tranquila? Tenho a sorte de ter esta história para contar, e este presente para guardar. Desde que o JH veio para casa o banho é por conta dele, hoje com nove meses, a hora do banho é a hora da festa deles, é emocionante de ver. Quando olho os pés bisnagas do meu filho vejo que são iguais aos pés bisnaga do meu marido, e me apaixono mais e mais por estes dois pés, que ao meu lado trilham a nossa história, as nossas conquistas e os nossos presentes, como diz o Piangers.

Me apaixono e reconheço até os resmungos dos meus dois Henriques e agradeço ao papai do céu todos os dias por ser assim, com eles e mais ninguém.

Papo de Mae - maternidade - pais - fotografia - moca fresca 2

Espero que vocês tenham gostado da novidade e vamos nos ver agora muito mais por aqui! :)

Confesso que para escolher as fotos dos meus meninos foi um trabalho muuuuito difícil, já que a Michele manda super bem. E a mamãe esquilo aqui fica babando! Estas fotos foram do “Projeto Amor de Bebê” do mês de agosto, que tinha como tema o Dia dos Pais! Não ficou um ahazo? (Sou suspeita!) hahaha…

E por ai mamães, como são as histórias e presentinhos paternos?

Beijos,

Verô Muccini

Projeto Amor de Bebê: Inverno

por

Como já falei aqui, o blog vai mostrar pra vocês as fotos do acompanhamento mensal do fofo João Henrique, filho da Vero, colunista aqui do Papo de Mãe. O tema desse mês, julho, não poderia ser outro: inverno. Importante dizer que a Michele Sautner tem um estilo bem delicado, portanto os temas aparecem sempre com muita sutileza. Bem do jeitinho que eu acho lindo!

A Michele acredita que a fotografia precisa mostrar o sentimento. E isso transparece nas suas fotos. Essas fotos fazem parte do Projeto Amor de Bebê que tem como ideia registrar o crescimento e evolução dos bebês nos primeiros anos de suas vidas. A Mi é muito cuidadosa, tanto com o material que ela oferece, todo em Fine Art (verdadeiras obras de arte), quanto com o bebê. Ela respeita o tempo deles, e as sessões são super rápidas, não deixando a criança agitada.

Agora, chega de conversa e vamos ao que interessa? Estamos completamente apaixonadas pela carinha do JH nessas fotos, gente. Ele é muito fotogênico, não acham? Nosso modelo mais fofo :)

papo de mãe - mocafresca 6 papo de mãe - mocafresca 8 papo de mãe - mocafresca 9 papo de mãe - mocafresca 7 papo de mãe - mocafresca 3 papo de mãe - mocafresca 4 papo de mãe - mocafresca 1 papo de mãe - mocafresca 2

 Pra falar com a Michele, é só clicar nesse link aqui ou então ligar pra ela no telefone (54)3581-1974.

Projeto Amor de Bebê

por

Meninas, preparem-se para uma enxurrada de “ownnnns”. Isso porque chegou a hora de eu apresentar pra vocês o Projeto Amor de Bebê da querida e talentosíssima fotógrafa Michele Sautner! A gente tá tão apaixonada por essas fotos que não dá pra explicar :)

Como uma coisa leva a outra, depois da coluna Papo de Mãe, escrita pela Verônica, surgiu a ideia de ilustrar esse nosso espaço com o nosso pitoco, João Henrique, que já está de seis meses. Não poderia ter sido mais lindo. Na hora, pensei em convidar a Michele pra esse desafio. E ela amou a ideia! E melhor, vai fotografá-lo para o seu projeto Amor de Bebê, todos os meses. Sabe aquele acompanhamento mensal? Pois é. O JH vai ficar bem registrado pelo olhar da Miche. Sorte dele. E nossa também! Que vamos ter o prazer de ver uma sessão como essa todos os meses por aqui.

Cada mês tem uma temática diferente. Sempre no estilo “foto-poesia”, típico do trabalho da Michele. Esse primeiro ensaio foi com a mamãe Verônica. Mal posso esperar pra clicarmos os próximos!

projeto amor de bebê - michele sautner - mocafresca 1 projeto amor de bebê - michele sautner - mocafresca 4 projeto amor de bebê - michele sautner - mocafresca 2 projeto amor de bebê - michele sautner - mocafresca 3 projeto amor de bebê - michele sautner - mocafresca 6 projeto amor de bebê - michele sautner - mocafresca 7 projeto amor de bebê - michele sautner - mocafresca 9 projeto amor de bebê - michele sautner - mocafresca 12 projeto amor de bebê - michele sautner - mocafresca 15 projeto amor de bebê - michele sautner - mocafresca 10 projeto amor de bebê - michele sautner - mocafresca 16 projeto amor de bebê - michele sautner - mocafresca 14

Simplesmente e-n-c-a-n-t-a-d-a gente!

Curiosa pra saber o que acharam! Gostaram da ideia de mostrar o acompanhamento desse fofucho por aqui?

Pra falar com a Michele, é só clicar nesse link aqui ou então ligar pra ela no telefone (54)3581-1974.