Londres

Meu Look: Cambridge Satchel

por

Taí o tão esperado look com a minha Cambridge Satchel! Lembram do post que eu contei do meu desejo por essa bolsa? Pois então… Desejos se realizam, minha gente! Agora em Londres, fomos na loja da marca em Covent Garden e sai com a minha queridinha. Já falei naquele post que, além de gostar do design e estilo da bolsa adoro a história da marca, que vale a pena ler aqui. Olhem só o look que montei com ela.

IMG_4335

IMG_4340

Só uma pausa pra contar como foi a escolha e a minha experiência na loja. Pra escolher a cor fiquei super em dúvida, até o último momento. Mas achei essa vermelha escura bem chique e vai combinar com bastante peças do meu armário. Lá na loja tinha a opção de gravar as iniciais… e não perderia esse oportunidade, né? Você pode escolher entre dourado, prata, sem cor (só em baixo relevo), e se quer com pontos entre as letras ou não. Eu escolhi as letras em dourado, sem pontos, só espaçado. Achei que ficou bem bonito, e vocês? Olhem só como as letras são gravadas e o charme da loja.

covent garden - moça fresca - londres covent garden - moça fresca - londres covent garden - moça fresca - londres covent garden - moça fresca - londres covent garden - moça fresca - londres covent garden - moça fresca - londres

 Viram como é a gravação? Super artesanal! Amei, amei! Cada letra custa 5 libras… Achei caro comparado ao valor da bolsa. A minha custou 90 libras + 15 libras da gravação. O modelo da minha bolsa é o Classic tamanho 13”, é o best seller da marca.

Bom, agora voltando ao look. Queria usar também essa blusa linda da Ted Baker que comprei nos 45 do segundo tempo na loja do aeroporto! Vi essa estampa e me apaixonei. Amo esse estilo meio sessentinha que ela tem. Pra compor apostei no meu “skort” da Zara que vocês já conhecem desse post aqui. Meia-calça e bota curtinha com franjas e tá feito! Eu adorei, mas quero saber o que vocês acharam!

IMG_4334

IMG_4350 IMG_4346 IMG_4344 IMG_4345

Blusa: Ted Baker | Skort: Zara | Meia-calça: Trifil | Bota: Arezzo | Bolsa: Cambridge Satchel

Look aprovado? O que acharam da bolsa, meninas? 

Fotos: Carlos Teston – Film Journée

Beijinhos,

Nati

Onde comer e beber em Londres

por

Se eu pudesse adicionar mais um item naquela minha listinha de Londres seria: coma sem medo! Gente, não sei o que aconteceu comigo nessa viagem. Comi como se não houvesse amanhã! Decidi não me privar de nada, comer tudo o que tivesse vontade. O resultado foram 2 quilos a mais na balança e uma barriga que nunca tive na vida. Mas tudo bem, todas as calorias valeram a pena. Isso porque comemos muito bem, tanto no interior como em Londres. Falei no instagram que estávamos comendo muita comida italiana. Mas além das pizzas, lasanhas e massas, provamos também comida grega, japonesa, espanhola, americana, argentina… Só de lembrar me dá água na boca. O bom de Londres é que existem muitas opções de restaurantes. O problema é que são caros. Nós usamos muito o Trip Advisor nas viagens pra encontrar opções próximas de nós no momento e que o preço não seja exorbitante. Mas pra quem estiver indo a Londres, seguem os lugares que indico no quesito comida (and bebida).

Gourmet Burger Kitchen

Acho que o melhor hambúrguer que já comi. Sério, aquilo era muito bom. Sem falar no ambiente, bem descolado e tranquilo, sem neuras, sabe? E existem vários pela cidade. Fomos em Nothing Hill e pertinho da St Paul’s Cathedral. Lá é naquele esquema inglês. Você escolha uma mesa, senta e vai fazer o seu pedido e pagamento no balcão. Depois o garçon traz na mesa. Vale muito a pena. Não precisa reserva.

01-gourmet-burger-kitchen-stratford 03-gourmet-burger-kitchen-stratford

Sketch

Restaurante e bar bem descolado. São vários ambientes. Na Gallery, que foi a parte que a gente ficou, a decoração era muito legal, nenhum objeto do lugar é repetido, sabe? Cada talher, cada cadeira, cada mesa é diferente uma da outra. O banheiro é uma coisa de outro mundo. Pra vocês terem uma noção, os vasos ficam dentro de cápsulas e dentro se ouve trechos de filmes de ficção científica… Uma viagem. A comida é contemporânea, muito gostosa. E os coquetéis, uma delícia. Precisa fazer reserva. Lá também é servido o famoso chá da tarde.

Sketch-01 Sketch-03

Zoilo

Esse foi dica do nosso amigo Juliano. A culinária é argentina, mas não pense que vai comer parrilla, viu? Lá, é tudo no esquema de tapas. Pequenas porções que você compartilha. Eu adorei. Pedimos uma provoleta e uma empanada bem saborosas. Não reservamos, mas é sempre bom confirmar.

IMG_1551 IMG_1553

The Old Brewery

Esse pub fica em Greenwich, então, quem for pra lá fica a dica de onde comer. É o pub da cervejaria Mean Time, quem curte a bebida provavelmente conhece. Aliás, nós conhecemos a cervejaria naquelas visitas guiadas, sabem?  É só agendar no site. Mas falando do pub, o lugar é bem bacana e o hambúrguer também é especial. Perfeito pra tomar uma pint e sair desbravar o bairro.

oldbrew oldbrew1

Yoobi Sushi

Eles se denominam como a primeira temakeria de Londres e se inspiraram no jeito do brasileiro fazer sushi. Temos que lembrar que o nosso sushi brasileiro é super diferente do tradicional japonês, né? Então, no Yoobi você vai encontrar uma experiência mais parecida com a do Brasil (fora o cream cheese, rs!). A especialidade deles são os temakis, mas o uramaki e os sashimis que experimentamos estavam bem gostosos. Fora o ambiente que é bem tranquilo e moderninho. Não precisa reserva e funciona até às 21h.

yoobi

Nightjar

Esse coquetel bar é bem famosinho, por isso é fundamental reservar. Pra quem curte um jazz e um bom coquetel aqui é o lugar. O ambiente e o atendimento são intimistas, bem bacana mesmo. A carta de coquetéis é vasta, com opções de bebidas e ingredientes diversos. Os tipos de coquetéis são separados por épocas, como antes da guerra, durante a guerra e pós guerra, remetendo às bebidas que eram consumidas nesses períodos. A gente viu algo parecido em Sydney no Palmer & Co. O meu preferido foi o Naked Lady…

Nightjar-door-logo nightjar-bar

Lembrando que, para aqueles momentos de fome no meio da tarde, existem várias opções pra lanche. No primeiro dia optamos pelo Pret a Manger (tem muuuitos espalhados por Londres). Eles têm uma filosofia natureba, sabe? Sem conservantes, café orgânico, bem bacana. O problema é que eles não esquentam o panini… Ao contrário do Starbucks. Amo aquilo, gente! Além deles esquentarem os sanduíches, o que pra mim dá uma diferença tremenda (sou chata, fazer o que?), lá eles servem um chai latte delicioso. O meu pedido não mudava: Croque monsier e chai latte (delícia cremosa!). Outro café bacana e gostoso é o Costa (o chocolate quente deles é muito bom). Vi muitos Caffè Nero por lá também, mas não chegamos a provar. Quer dizer, opções não faltam!

É isso, gente! Espero que aproveitem as dicas e se tiverem outras pra compartilhar com a gente, deixa um comentário!

Beijinhos,

Nati

A minha Londres!

por

Nossa última parada da viagem foi Londres. Como eu tinha vontade de conhecer essa cidade… Algumas amigas minhas foram e se apaixonaram, talvez por isso eu a tinha a ideia de que comigo não seria diferente. E não foi! Como tínhamos passado 10 dias vendo o interior da Inglaterra (com todo o seu ar bucólico), chegar numa cidade grande e cheia de vida como é Londres foi um restarte bem interessante pra viagem. Por isso meu primeiro conselho aqui é, se quiserem fazer um roteiro assim (interior + cidade grande) sempre deixem a cidade grande para o final. Fizemos isso na Austrália, ano passado, e foi bem bom. Até porque tem as comprinhas, aí a mala não fica maior e mais pesada logo no início da viagem #artimanhas.

IMG_1328

Londres é vibrante, cosmopolita, alternativa, sem deixar de ser encantadora. Ficamos num apartamento perto do Regent’s Park, na Warren Street. A localização era ótima, com tudo que precisávamos pertinho, principalmente o metrô, nosso principal meio de transporte na cidade. Aliás, falando em metrô (que eles chama de tube), que beleza ter um transporte eficiente de verdade, viu? E fiquei boba quando soube que ele tem 150 anos! Ah, e é o mais extenso do mundo também, serve grande parte de Londres.

Quando chegamos lá, ficamos meio perdidos, sem saber por onde começar. Sempre que chegamos numa cidade maior é assim, com vocês também? Por mais que tenhamos pesquisado, recebido dicas, o negócio começa mesmo quando pegamos um mapa (ou nos localizamos no maps do IPhone) e traçamos um roteiro a partir de onde estamos. Feito isso, decidimos dar uma caminhada no Regent’s Park, já que estávamos pertinho. Gente, que parque incrível, e olha que nem caminhamos tanto… E é aqui, pelo Regent’s, que começo a contar o que mais gostei de fazer em Londres, aquelas dicas que daria pras amigas, sabe? Anota aí!

Caminhe sem pressa pelo Regent’s Park

Como falei, não percorremos todo a parque, mas já assim achei lindo. Só ficava imaginando ter um parque daqueles na minha cidade… Ficaria bem satisfeita! Pessoas correndo, andando de bicicleta, fazendo ioga, conversando, sentadas nos bancos comendo… Tudo tão tranquilo, muito bom. Não chegamos a entrar no Queen’s Mary’s Gardens (quando chegamos já estava fechado), mas aconselho, deve ser lindo! Na minha próxima visita quero ir.

IMG_1013

Regent’s Park

Passeie de bike pelo Tâmisa

Queríamos muito andar de bike nessa viagem, é uma maneira divertida de conhecer o lugar, né? E como em Londres tudo é longe, pedalar é um bom meio de locomoção! Andamos duas vezes. Na primeira fomos de metrô até a Tower Bridge e lá alugamos as bicicletas. Aquelas disponíveis nas ruas mesmo, sabe? A ideia era ir contornando o Tâmisa e ver os pontos turísticos mais famosos (Tower Bridge, London Eye e Big Ben). Foi um passeio muito legal e rendeu ótimas fotos. Nesse passeio, passamos ainda na Westminster Abbey (igreja que o William e a Kate casaram), Palácio de Buckingham e deixamos as bikes no Hyde Park. Outro dia, alugamos a bike perto do Hyde Park e pedalamos por lá. É super gostoso e bom pra quem tem receio de pedalar pelas ruas.

IMG_1215 IMG_1211 IMG_1248 IMG_1267 IMG_1272 IMG_1278

Passeie e faça umas comprinhas em Covent Garden

Como eu adorei esse bairro! O que mais gostei. É fofo, descolado, com várias lojinhas legais (a da Cambrigde Satchel fica lá!). No mercado a gente encontra lojas de grandes grifes como Chanel, restaurantes, cafés, uma delícia. Pra quem gosta de macarons, tem uma filial da Ladurée estrategicamente posicionada em uma de suas esquinas, pertinho do mercado. Para os fãs da Apple, super vale uma visita à loja, que é umas das maiores da marca. Os artistas de rua fazendo suas performances dão ao bairro uma carinha simpática, muito bom se perder por lá.

IMG_1307 IMG_1314 IMG_1316 IMG_1335 IMG_1338

Visite a St Paul’s Cathedral

Ricardo Freire brinca que em Londres existem as opções de passeios de graça (a maioria dos museus tem entrada free) e os caríssimos. Como não somos muito fãs de museus (eu até iria em alguns, mas como tava acompanhado do marido, que não é nada fã, acabamos não indo em nenhum) demos azar de nos restar as opções caríssimas! Andamos na London Eye (compramos o fast track, que não pega fila, e pagamos 26 libras por pessoa, ui!). Achei legal, mas aquela coisa de se fazer uma vez na vida sabe? Tá visto, ok. Por isso, pra quem tem que escolher um passeio caro, daria como sugestão uma visita a St Paul’s Catedral. Que igreja linda, viu? E além do mais, tem tanta história! Claro que a maioria das igrejas da Europa tem muita história pra contar… A St Paul’s data da era medieval e sobreviveu a duas guerras mundiais. Foi lá que o princípe Charles e Diana se casaram em 1981. Tem a segunda maior cúpula do mundo, perdendo somente para a Basílica de São Pedro, em Roma. Na visita, você recebe um aparelho/guia que te conta toda a história da catedral (tem a opção em português, o que ajuda muito). Além disso, você pode subir até o alto da cúpula, tendo uma vista linda de Londres.

IMG_1217

St Paul’s Cathedral lá no fundo

Tome muitos coquetéis ao som de jazz

Faça uma reserva em pelo menos um bar que sirva coquetéis ao som de jazz. Um dos programas mais legais que fizemos. O Lucas reservou para o nossa última noite o Nightjar, foi muito bacana. Também fomos no Experimental Cocktail Club, em Chinatown. O lugar é todo escondido, mesmo com o endereço em mãos foi difícil de encontrar. A ideia é ser aquela coisa exclusiva, sabe? Mas todo mundo é bem-vindo. Lembrando que em Londres é bom SEMPRE reservar. Ninguém quer ficar na vontade, né?

IMG_1593 IMG_1630

Humm… Só de olho no drink. Pela cara, já devia ser o terceiro! rs!

Conheça Nothing Hill

Taí um passeio que achei que ia AMAR e não me amarrei tanto. A não ser pelo bairro e suas casinhas fofas de tudo, não curti tanto sua famosa feirinha, que acontece todas as sextas e sábados na Portobello Road. Acho que tava de mal humor… hahaha Mas coloquei aqui por que acredito que todo mundo tem que ir conhecer. Fomos na sexta, quando não tem muito movimento, no sábado é mais vivo. Almoçamos no Gourmet Burger Kitchen, uma rede que tem vários restaurantes espalhados na Inglaterra. Gente, que delícia. Um dos melhores burgers que já comi na vida. Vou fazer um post só com os meus restaurantes/lugares preferidos, ok?

IMG_1063 IMG_1036 IMG_1057 IMG_1038 IMG_1051

O post ficou enorme, sorry! Mas acho que é isso! Claro que Londres tem muuuito mais a oferecer e até fizemos mais coisas, das quais não curti tanto ou não tivemos muita sorte, seja pelo tempo louco (chuva) ou por gosto mesmo. Tipo, Camden Town, o bairro crazy onde Amy Winehouse cresceu. Não me matem se eu disser que não curti muito? Achei tudo muuuito trash, não é o do meu gosto, sabem? Em compensação, rende ótimas fotos. Também fomos a Greenwich, mas lá, demos azar porque esfriou muito e começou a chover, aí não tinha condições de explorar… Acontece! Fica a vontade de voltar numa próxima! Olhem só alguns cliques em Camden Town.

IMG_1394 IMG_1390 IMG_1399 IMG_1421 IMG_1406

Então, é isso, ufa!

Tem algo que vocês amaram em Londres e eu esqueci de mencionar? Os comentários tão aí pra isso! Conta pra gente!

Beijinhos,

Nati

Meu Look: Em Londres!

por

Oi, gente! Que saudade de escrever aqui pra vocês! Chegamos ontem de Londres e a viagem tava ótima! Pra quem me segue no instagram (@nataliabohrer) pode acompanhar um pouquinho de como foi nossa trip. Passamos 10 dias viajando de carro pelo interior da Inglaterra para, no final, viver a apaixonante Londres. Quando estávamos em Bath, terra dos banhos romanos, cheguei a postar como foram os nossos primeiros dias por lá, mas sabem como é, muita coisa pra fazer, ver, sentir, experimentar, que só chegávamos “em casa” tarde da noite e só pensava em descansar. Aí relaxei… Resolvi que quando voltasse sentaria com calma e contaria tudinho pra vocês, e cá estou!

look moçafresca- londres - gucci - farm 7

Bom… pra começar, que tal um lookinho da minha pessoa em Londres? Usei essa produção no finalzinho da viagem, foi na segunda-feira, pra sair pra jantar. Sim, apesar do dia claro… Fiquei impressionada com o horário do sol, gente. Amanhecia tipo 4 e meia da manhã e só ia anoitecer lá pelas 10 da noite! Muito doido. Mas era ótimo porque dava pra aproveitar bastante o dia. Muito engraçado sair do restaurante e colocar os óculos escuros! rs!

look moçafresca- londres - gucci - farm 6 look moçafresca- londres - gucci - farm 5

Sabem que apesar de lá ser primavera tava bem friozinho? Por isso abusei das meias-calças, cardigãs e casaquinhos. Em Londres usei até casaco de lã, acreditam? Só pra terem uma noção. Esse dia do look tava bem gostoso, coloquei meu vestido com estampa de cavalinhos (fofa) da Farm, meia-calça cinza, cardigã cinza de lurex Renata Campos, bolsa Gucci Soho Disco (usei todos os dias, super prática) e minha botinha Arezzo, que me acompanhou guerreira a viagem toda, super confortável pra andar bastante, já que o saltinho é grosso. Ah, e meu Rayban Clubmaster que acho que tem a cara de Londres. Adoro tanto.

look moçafresca- londres - gucci - farm 1 look moçafresca- londres - gucci - farm 4 look moçafresca- londres - gucci - farm look moçafresca- londres - gucci - farm 2

Gostaram do look, gente? E do cenário? Especial, hein?

ps. estou pensando em falar primeiro de Londres porque tá tudo mais fresquinho na minha memória… E outra, sei de amigos que estão indo pra lá e as dicas podem ajudar. O que vocês acham?

Beijinhos,

Nati

Dicas de Londres por Gabi

por

Oi, gente! Olha só que legal, em junho vou viajar novamente! E desta vez, o destino é uma das cidades que sempre tive vontade de conhecer: Londres! Massa, né? Bom, a ideia é passar uma semana em Londres e outros 10 dias visitando o interior da Inglaterra e talvez, Escócia. Tô super empolgada!

Já reservamos um apartamento pra ficar em Londres (achamos que valia mais a pena), pois gostamos da ideia de tomar café da manhã em casa, fazer comprinhas no mercado, essas coisas gostosas!

Assim que marcamos a viagem, mandei um e-mail pedindo dicas pra Gabi, amiga minha que fez intercâmbio por lá e se apaixonou pela cidade. Sabia que ela seria solícita, mas fiquei surpresa com a sua resposta! A Gabi mandou tantas dicas legais que achei válido dividir com vocês. Afinal, tem muita gente indo pra Londres e informação boa nunca é demais, não acham?

Vou reproduzir o e-mail dela, com alguns ajustes, ok? Ah, e pra ilustrar selecionei algumas fotos dela em Londres pra gente entrar no clima! Fala aí, Gabi.

402771_2197921807974_1937730319_n

VISTO E CHEGADA:
Como turista você não precisa de visto. Quando chegar, seu passaporte vai receber um carimbo indicando ser turista: você não paga taxas, mas não pode trabalhar. É válido por seis meses. É indicado levar comprovantes da hospedagem, da passagem de volta. Eu ainda levei um documento dizendo que trabalhava no Brasil, para deixar claro que iria voltar mesmo hehehe.  E não esqueça que é preciso ter seguro saúde. Sem isto você não entra no país.
409520_2331703272427_1604088828_n
AEROPORTO X METRÔ X ÔNIBUS
Indico ir pelo Heatrow, um dos maiores aeroportos da Europa. Antes mesmo de você chegar na imigração há quiosques na parede com mapas do metrô e pontos turísticos da cidade. Dentro do aeroporto há estação Heatrow (para metrô e trem). Comprar um Oyester é fundamental. Ele é passe único entre metrô e bus. E no bus vale lembrar que eles não curtem muito receber passagens em dinheiro, já que não há cobradores. Se for preciso receber troco (como aconteceu com um amigo) você vai receber junto uma cara feia. Bem, você compra o Oyester em qualquer estação por cerca de 5 pounds (foi o que eu paguei). Há caixas automáticos e atendentes. Sugiro atendentes. Peçam passe para uma semana para as zonas 1 e 2. Depois, se forem ficar mais é só reabastecer. Por questão de segurança, fomos orientados a não comprar os passes para o mês inteiro de uma vez. Quando se perde o Oyester, é necessário esperar 5 dias por um novo cartão com os seus créditos. Não sei se isto mudou, mas vale a dica.
381567_2191606570097_942024234_n
Bem, o metrô de Londres completou 150 anos e é simplesmente o mais fantástico do mundo. A cidade é dividida em zonas e as linhas em cores. Zonas 1 e 2 são as centrais e as que mais usamos. As zonas 3,4,5 são as zonas mais residenciais, dos nativos e também de cidades vizinhas. Estas já são bem mais longe do centro e vale lembrar que o metrô não é 24h. Logo, o deslocamento mesmo com ônibus fica um pouco mais complicado. Qualquer dúvida, acesse aqui.
406708_2197918007879_991358185_n
HOTEL X BAIRRO
Hostel
Quero defender o bairro em que fiquei, HydePark. Eu fiquei num local que é hostel e hotel. Eu fiquei no hostel. As experiências foram muito positivas (procure no google maps por Hyde Park Smart, na rua Inverness Terrace. Tem várias fotos do lugar e até do hostel). Por estas fotos você já consegue ver que o lugar é lindo! O hostel fica num lugar lindo, a uma quadra do Hyde Park e em um raio de dez quadras tu tem três estações de metrô: Queensway (que era a que mais usávamos), Bayswater e Leicester Gate…
..
Fica ao lado de Notting Hill (uns 15 minutos de caminhada, com uma vista ótima). O lugar, além de muito seguro, é cercado por outro grande parque, o Kensington Garden´s. É uma área super nobre de Londres, cheia de casas incríveis, hotéis fantásticos (estrelas do rock costumam se hospedar a uma quadra de onde ficamos) e prédios antigos fabulosos. Pra ajudar o bairro ainda é a capital culinária de Londres, ou seja, restaurantes maravilhosos de todos os lugares do mundo. Inclusive do Brasil. Na rua da estação de Queensway há um mercado só com serviços brasileiros: mercadinho, açougue, correios, restaurante. E fica ao lado de uma quadra de patinação que também só tem brasileiros trabalhando hehehe.
400500_2198166894101_1351125023_n
Quanto aos serviços de supermercados, as principais redes do UK  são Tesco e Sainsbury’s. Se forem comprar bebida alcóolica, não se surpreendam: eles pedem a documentação em qualquer idade. Esqueci de dizer: também tem um shopping bem legal, o Whiteleys.

..
Se eu for mil vezes para lá, mil vezes escolherei o HydePark. Simplesmente porque parece que você está vivendo um sonho, um filme. É lindo!
408142_2198226335587_343995608_n
401525_2197923328012_215202082_n
BARES E PASSEIOS
Os que eu virei fã:
..
RoadHouse, é um bar mara! Com caraokê de rock. Bandas ótimas. Em um dia em que fui o Jimmie Page (Led Zeppelin) tava tocando.
..
Oneills no Soho: muitas cervejas e sempre tem banda. O bar tem três andares, sempre bastante gente.
..
The Dove, em Hammersmith. O acesso é mais difícil. Tem que pegar uma district line na estação Bayswater. Mas é fantástico, vale MUITO a experiência. Todos os guias apontam este micro pub como um dos 50 melhores do mundo. E o livro dos recordes reconheceu como o menor bar do mundo (no verão eles abrem uma janela pra rua e atendem os clientes ali). É lindo e ao lado do Tâmisa!
..
Outros lugares que recomendo: Museu da Guerra (de lei!). Neste museu você se dá de cara com o maior acervo do Holocausto. É transtornador, transformador. Delirante.
..
Parlamento. Leva em torno de 1h30, bem interessante e é algo que pouca gente faz…
..
National Gallery (Da Vinci, Cezanne, Van Gogh, Renoir, Monet, Rafael, Michelangelo e muito mais, tudo no mesmo lugar), National Portrait (ficam uma ao lado da outra). Um lugar interessante sobre moda é o Victoria and Albert Museum (o lugar é gigantesco, e tem o acervo da família real desde todos tempos da humanidade. É do outro lado do HydePark, caminhada de 10 minutos). Por fim, tem os Museus de Moda e do Design. Só fui no Design, fica perto do Tâmisa na região de Westminister).
404955_2331706352504_458354726_n
536860_2601357213607_2078484316_n
Outro lugar interessante para passeio é o British Museum e a estação St. Pancras, que ficam pro mesmo lado e não é longe do HydePark. O museu fica aberto até às 18h e depois vocês podem aproveitar os restaurantes muito bacanas. Parece mesmo que você está nos anos 20.
..
Carnaby Street e Oxford Circus são os lugares para gastar sem medo e piedade. Convent Garden, tudo que há de mais louco no planeta esta ali. Convent é tão surreal que vale chegar de manhã e sair quando estiver amanhecendo novamente.
..
Não deixem de ir a um musical!
..
Faça muita festa, como eu fiz, mas não fique de ressaca pois um dia perdido em Londres, é um dia perdido de uma vida incrível!
..
Resumindo: Londres te dá todas as ferramentas para você se virar. O transporte para quem está no centro é ótimo, os bus mesmo de madrugada são seguros e organizados. As pessoas são maravilhosas!! E tem muuuuito brasileiro trabalhando em todos os lugares: rua, bares, museus, palácios… Você vai amar.
..
Gabi querida! Como eu disse no e-mail, eu te amooo! rs! Amei as dicas (tanto as práticas, tipo de sobrevivência, quanto o seu olhar da cidade) e tenho certeza que meus leitores vão aproveitar muito também. Você fez com que eu me apaixonasse pela cidade mesmo antes de conhecer! Muito obrigada por compartilhar sua experiência com a gente!
..
E aí, gente! Gostaram do post?
..
Beijinhos,
Nati