Austrália

Minhas impressões sobre a Austrália – parte I

por
Tenho que confessar que quando volto de uma viagem fico bem perdidinha e até um pouco deprê. Não sei o que faço primeiro e até me adaptar de volta à rotina demora um pouquinho. Acontece isso com vocês? Já me falaram que quando você vai morar fora demora uns 6 meses pra se adaptar bem ao novo país, mas quando volta demora uns 2 anos pra ficar tudo bem de novo! Será que funciona assim mesmo?
Bem, de qualquer forma, quero contar pra vocês o que achei da Austrália nesses 15 dias que fiquei viajando por lá. Mas como o post vai ficar muito grande, vou dividir em duas partes, tá?

{Doidinha pra ver os cangurus!}



A minha primeira surpresa foi na hora de pegar o carro no aeroporto, lá eles dirigem na mão inglesa! Nunca tinha tido esta experiência e é super estranho. O Lucas que dirigia, mas demorei pra me acostumar e não ficar tensa! Em Sydney, onde andávamos a pé, era mais engraçado ainda, porque na hora de atravessar a rua a gente tinha a mania de olhar para o lado errado. Um perigo. Pelo menos em todas as esquinas tem pintado no chão o lado que o pedestre tem que olhar (tipo look right ou look left).

{Vista feia de Sydney – estávamos no ferry indo para Manly}



Eles são muito educados no trânsito. E o trânsito é super organizado. As estradas são ótimas e muito bem sinalizadas e a polícia é muito bem equipada. Coisa de primeiro mundo, sabe?

Achei legal que a Austrália é um país multicultural. Tem gente de tudo quanto é nacionalidade, mas principalmente orientais! Eles invadiram Sydney!
Na Austrália, o negócio é aproveitar o dia, porque tudo fecha às 17h! Inclusive, nesta época do ano anoitece às 17h. E os restaurantes, no interior, fecham às 21h! Teve uma noite que não jantamos porque não sabíamos deste detalhe. Em Sydney, na quinta-feira, as lojas ficam abertas até às 21h. Todo mundo fica nas ruas, é muito bacana.

{Eu, explicando para as cacatuas que não tinha mais comida}


Falando em ruas, achamos que elas estavam um pouco sujas, tanto no interior – em Hunter Valley tinha bastante lixo no chão – quanto em Sydney. Mas por outro lado, quantas aves conhecemos por lá! Logo que chegamos fomos recepcionados por dezenas de cacatuas, lindas aves típicas da Austrália. A variedade de espécies é grande, papagaios super coloridos são comuns tanto nas cidades como nos parques nacionais. Sem falar nos cangurus que encontramos em alguns lugares andando pelas estradas! Muito, muito legal.


Gostaram da primeira parte do post sobre minhas impressões sobre a Austrália? Na segunda parte eu falo sobre a gastronomia de lá!


Beijos,

Nati

Últimos dias na Austrália!

por
Oii gente! Na verdade eu já cheguei em casa, mas quero deixar registrado aqui o que fizemos nos nossos últimos dias em Sydney, quinta, sexta e sábado da semana passada. E aguardem que muitos posts sobre a #tripaustrália ainda vão rolar por aqui. Quero escrever as minhas impressões gerais sobre o país, a cultura, gastronomia, curiosidades e também sobre a moda de lá. Afinal, este é um blog de moda! =D

Bem, quinta-feira, decidimos caminhar pela Harbour Bridge, uma das maiores pontes do mundo e um dos principais cartões postais de Sydney. Subimos em uma das pontas da ponte e a vista de lá é linda, dá pra ver a cidade e a Opera House. Como o dia estava meio “chocho” fomos conhecer o Aquarium, que fica na Darling Harbour. O passeio é legal. Lá dá pra ver tubarões, tartarugas, arraias e várias espécies de vida marinha. Como estávamos em Darling Harbour aproveitamos e fomos no Lindt Café. Não podíamos perder a oportunidade de tomar um hot chocolate e mais algumas gostosuras beem doces! Uma delícia! Vale cada caloria.




À noite, fomos num bar muito legal (indicado pelo Pablo! Tks for all!), o Palmer & Co, todo inspirado nos anos 20, uma verdadeira viagem no tempo! O bar fica num beco, o que dá a impressão de ser super exclusivo, sabe? Todas as garçonetes vestidas à caráter, a música ótima. Nossa noite foi excelente!

Na sexta, estávamos meio de ressaca da noite anterior (ui!) então demos uma passada no Westfield da City, shopping enorme e com marcas bem bacanas – inclusive a Zara, a única da cidade. Lá, comemos um hot dog delícia, na Snag Stand, e depois de umas comprinhas subimos na Sydney Tower, que tem uma vista panorâmica de toda a cidade. Depois, partimos para uma caminhada pela costa de Coogee à Bondi. Que passeio lindo, cheio de paisagens de tirar o fôlego! Vale muito a pena.



Em Bondi, tomamos uma cervejinha no Bavarian Bier Café, barzinho bem legal que tem uma carta extensa de cervejas, e fomos pro hotel, porque à noite seria de balada!  Fomos em duas, Marquee e Home – ambas ficam na Darling Harbour – e quer saber, não curtimos nenhuma! haha

Sábado foi nosso último dia na Austrália. De manhã fomos visitar o Wild Life, zoológico que fica na Darling Harbour. Lá eu vi os coalas – dorminhocos! Eles são muito fofos. Pegamos um ferry até Manly e nos encontramos rapidinho com o Tiago, a Denise e a Liz! Eles nos levaram em North Head, em um lookout muito massa, uma vista incrível, fechando nossa viagem com chave de ouro!


Pelas fotos e pelo o que eu contei aqui deu pra sentir um pouquinho do que foi a nossa viagem, né? Espero que vocês tenham gostado, assim como eu gostei de compartilhar com vocês estes momentos maravilhosos! Porque né, happiness is only real when shared!

Beijo, beijo!

Oi de Hunter Valley!

por
Oiii gente! Ontem, antes de pegarmos a estrada para Hunter Valley, fomos conferir as cavernas de Jenolan Caves. O lugar é incrível, para chegar lá você tem que pegar uma estradinha cheia de curvas, muito bonita! Como era sábado, estava cheio de turistas, o que atrapalhou um pouquinho.

Jenolan Caves tem cerca de nove cavernas pra ver, mas os passeios para as mais famosas  – e maiores – estavam lotados. Fomos na Temple of Ball, um tour de 1h30min, que poderia muito bem ser feito em 40min! No mais, a caverna era linda, cheia de formações de calcário de milhões de anos atrás! Pra mim foi surpreendente. Ahhh, antes de visitar a caverna fizemos uma trilha e lá, num laguinho, vimos um ornitorrinco! Muito legal.


Falei que tínhamos pego a estrada para Hunter Valley, né? Pois ontem à noite chegamos aqui. Nosso hotel, o Hermitage Lodge, é ótimo! E hoje de manhã podemos conferir como a região é uma delícia, cheia de vinhedos e paisagens lindas.

Alugamos uma bike no Grapemobile Bycicle Hire Hunter Valley Vineyards. O Glenn, dono do lugar, é uma simpatia! Nossa foto está no Facebook dele! Andar de bicicleta pelo lugar que se está conhecendo é uma ótima forma de se envolver mais na cultura do lugar, a gente curte muito!



Depois de cansar um pouquinho (!) passeando de bicicleta por Hunter Valley, pegamos o carro e fomos fazer um tour pela micro cervejaria Hunter Beer Co. Muito bacana! A mestre cervejeira, Jess, nos mostrou como a cerveja é feita – alguns processos diferentes dos do Brasil, que conhecemos – e a cerveja é muito boa. Mesmo. A minha preferida foi a WitBeer (belga de trigo) e a do Lucas foi a Ginger Beer (de gengibre). Mas o mais legal foi conhecer o pessoal da cervejaria e do tour! Como é bom poder conhecer e conversar com pessoas de diferentes países e culturas!

E amanhã vamos passear de balão! So exciting! =D

Estão gostando dos relatos da viagem? 

Beijo, beijo!