Comportamento

Let’s start?

por

Oi, gente! Quem me acompanha no Instagram (@natigrazziotin) viu que me dei umas férias depois do Natal. Fui com meu marido e uma turma bacana pro Chile, numa road trip looonga (ao total foram 6.500 km rodados!) e com paisagens surpreendentes. Essa semana entra o primeiro post com o nosso roteiro e ainda quero contar todas as dicas dos lugares por onde passamos, ok?

Mas quis escrever esse post para dar um restart. Durante o fim do ano passado pensei muito sobre o que quero para esse espacinho. Normal a gente fazer uma reflexão sobre o ano que passou e o que queremos daqui pra frente… Gosto muito de me expressar aqui no blog e quero cada vez mais deixar nosso cantinho mais pessoal, com mais opinião, para que vocês me conheçam melhor e a gente possa trocar  mais ideias.

IMG_6022

Perceberam que andei fazendo alguns textos de comportamento, mais reflexivos, né? Curto muito escrever textos assim. Afinal, ninguém se sente feliz e linda 100% do tempo. Temos nossos momentos de tristeza, melancolia, desinteresse… E falar sobre isso ajuda muito, concordam?

Vou continuar com os posts de moda, mostrando as tendencinhas que a gente ama, quero deixar a tag achados mais interessante, com dicas semanais de produtos bacanas que encontro e descubro por aí e os looks do dia (que sei que vocês adoram), bom, pretendo me empenhar e fotografar mais, ok?

Bom gente, espero de coração que os leitores de sempre tenham cada vez mais vontade de aparecer por aqui todos os dias e que os novos cheguem, e fiquem. Vamos fazer de 2014 um ano maravilhoso!

Beijinhos,

Nati

…Quando a gente para e reflete sobre o ano que passou…

por

2013 tá dizendo tchau, gente! E que ano movimentado pra mim… Tive que fazer diversas escolhas profissionais. A mais importante delas foi ter decidido enfim sair do meu emprego de anos e assumir a bronca de uma carreira autônoma. Muitas pessoas me ajudaram nessa caminhada por que – graças a Deus – tenho muita gente boa do meu lado. Uma das coisas mais decisivas para o meu ano ter sido mais esclarecedor, foi ter começado a fazer terapia. Aconselho pra quem quer se autoconhecer e se enxergar de forma mais carinhosa e gentil. A gente se recrimina muito, né? E é tão bom se ver de maneira mais bondosa, ser mais tolerante consigo mesma. Falar sobre mim e me conhecer melhor só me ajudou a ter mais tranquilidade em fazer minhas escolhas e ser mais assertiva nas minhas vontades e decisões.

Kinfolk-Magazine-Vol.-7-2-600x818

Todo final de ano gosto de fazer uma reflexão. Penso nas coisas boas que fiz e naquilo que quero melhorar, desde projetos profissionais – que são super importantes pra nossa realização como pessoa – como em questões pessoais. Fui legal com a minha família? Estive presente o quanto gostaria? Fiz bons trabalhos? Cresci como pessoa? E acho que por mais que 2013 tenha sido um ano um pouco complicado em alguns aspectos – sempre vão acontecer percalços no caminho, é normal! – termino o ano feliz e satisfeita com a minha desenvoltura ao longo dele.

Aconselho vocês a fazerem isso também. Tirem um tempinho, procurem um lugar tranquilo – se não der, vai dentro do carro mesmo! – e pensem em como vocês se saíram nesse ano que se despede. Se tiverem muitos arrependimentos, essa é a hora de rever isso e tentar fazer melhor. O cara que dividiu o tempo em ciclos foi muito esperto. Todo ano, todo mês, toda a semana, todo o dia a gente tem a chance de começar de novo e fazer diferente.

Deixo com vocês dois vídeos que tocaram demais o meu coração. São duas campanhas de Natal, do Grupo Zaffari e de O Boticário. Vale muito ver e se emocionar! Feliz Natal, minha gente!

Feliz Natal – Grupo Zaffari 2013

Família Moderna O Boticário

Beijos!

Sobrevivendo a um bad day

por

Pois é, minha gente. Nem só de dias lindos e ensolarados a vida da gente é feita. Inclusive, pode ser justamente em um dia assim, lindo e ensolarado, que uma nuvem negra parece se instaurar na nossa cabeça. Sim, porque bad days – aqueles dias em que parece que nada conspira a nosso favor – não têm preconceitos com dias de sol, nublados ou de chuva :(

baddays5

Como vi que vocês gostaram do post com as coisas simples que me fazem feliz, resolvi escrever mais posts nesse estilo. E como tive um (um não, na verdade dois!) bad days ultimamente, decidi refletir aqui sobre o assunto.

Acredito que todo mundo passe por isso. Você acorda e as coisas não fluem. É o portão da garagem que resolve emperrar. É aquele compromisso que não pôde acontecer por causa da chuva. É o pneu que fura. É a unha que você conseguiu deixar crescer com todo empenho que quebra. É a dor de cabeça que não te abandona. Enfim, coisas chatas que acontecem em um pequeno espaço de tempo. E realmente, a impressão é de que o universo está conspirando contra você.

baddays1

Pois é, mas a gente sabe que não está – a gente é só um pedacinho muito do insignificante perto da imensidão do universo e que prepotência é achar isso, né?  O bad day é só um dia comum em que a gente acordou com o pé esquerdo. Por isso, pensei em “soluções” que podem amenizar a nossa terrível sensação de que tudo na nossa vida está dando errado.

baddays3

Não suba na balança. Não precisa nem explicar o motivo, né? Ninguém quer mais uma razão pra ficar irritada. Evite espelhos também. São nesses dias que encontramos rugas que nem sabíamos que existiam.

Evite enfrentar o trânsito. O trânsito é um dos principais fatores que estressam o homem moderno – Homo Sapiens que era feliz. Buzinas, gente se atravessando, malandrinhos que não dão o sinal, pedestres que não conseguem esperar a vez na calçada e ficam no meio da rua… Ihhh, a lista aqui é longa. Se não puder evitar isso, pule para a próxima dica.

Coloque uma música que te anime e cante bem alto. Música relaxa, nos transporta para outra dimensão e às vezes isso é muito bom. Principalmente no trânsito. Não ligue para os olhares curiosos. Cante mesmo, bem alto. Em casa também funciona, e o melhor é que dá pra dançar também.

Abrace seu cachorro. Chegar em casa depois de um dia daqueles e dar uma bela de uma abraçada no Moby me deixa super feliz. A ponto de esquecer todas as coisas chatas e ruins do meu dia. E quando ele vem com a bolinha querendo brincar, todo faceiro, com o rabo abanando? A irritação vai por água abaixo!

baddays8

Quem “guenta”?

Evite checar as redes sociais. É fato. Todo mundo é mais feliz, bonito e bem sucedido no Facebook e Instagram. Sim, porque nós passamos uma versão melhorada da gente nas redes sociais. Então não é muito auspicioso checar essa “realidade” quando você não está com a auto-estima lá muito boa.

Pare e tome um chá. Dê um break nas suas atividades e prepare um chá quentinho. Só o fato de colocar a água pra esquentar, abrir o saquinho e esperar o chá esfriar já me acalma. Prefira chás calmantes como de camomila ou de melissa, que ajudam relaxar.

baddays7

Procure um lugar tranquilo. Eu tenho a sorte de morar numa chácara, então o fato de ir pra casa já me ajuda. Olhar uma paisagem bonita, sentir o vento no rosto, ouvir o silêncio, tudo isso faz com que a mente dê uma desacelerada.

Pratique um esporte – se for ao ar livre melhor. Ontem o meu dia não foi de todo ruim, mas fiquei com muita dor de cabeça e não estava muito animada. Aí, fui pedalar. Nossa, como ajuda! Quando fazemos algum exercício a nossa cabeça começa a enxergar as coisas sob uma outra perspectiva, saímos do pensamento óbvio, sabe? E isso pode ajudar a lembrar de coisas, resolver outras… Super indico.

Bom, gente. Como diz a fotinho da Audrey lá em cima: “é só um dia ruim, não um vida ruim”. Não podemos exagerar e achar que somos perseguidos pelo cosmos! Todo dia é uma nova possibilidade de dar um restart e as coisas só tem a melhorar!

Agora, fiquem à vontade! Tem algo que vocês acham importante e eu esqueci? Vamos conversar nos comentários?

Beijos!

Coisas simples que me fazem feliz

por

Tava pensando esses dias. A felicidade, esse sentimento tão desejado por todos, está realmente nas coisas mais banais, nas pequenas coisas. Por que né, grandes momentos – uma viagem em família, uma festa de casamento, o nascimento de um filho – não acontecem todo dia. Ficam na nossa memória e sempre que a acessamos gera aquele sentimento bom, de alegria, de contentamento…

Ser feliz quando tudo está bem, com a família toda reunida, num lugar lindo, numa festa incrível, não é tão difícil. A ideia é ser feliz quando a rotina toma conta, quando nada parece acontecer. Aí é que devemos treinar o nosso olhar para aquelas coisas simples que nos fazem bem, que nos dão prazer. Pensei, pensei… e listei algumas coisas simples que me fazem feliz. Vamos ver se vocês pensam como eu.

Ser reconhecida por um trabalho feito com muito carinho. Pensa comigo: trabalhamos muito, dedicamos nosso tempo, deixamos de jantar com o marido, de almoçar com a amiga, de ir no mercado, para que tudo fique perfeito. Para ter um resultado bacana. E no final, aquele alguém importante te diz que você foi ótima, que estava tudo perfeito, que você surpreendeu! Tem coisa melhor que sensação de dever cumprido?

coisasquemefazemfeliz6

Lençol limpinho. Pode parecer bobagem, mas amo quando a Gorete – funcionária que trabalha aqui em casa – troca os nossos lençóis. Dormir com lençóis limpinhos e cheirosos dão uma sensação de bem estar, de conforto. E outra, dormir é uma das melhores coisas da vida pra mim, então esse momento de deitar, me aconchegar, é muito gostoso.

coisasquemefazemfeliz9

Cheirinho de café. Vou ser sincera, não sou daquelas fãzonas de café, não. Prefiro um chazinho. Mas quando chego na casa da minha mãe e sinto o cheirinho do café vindo da cozinha, fico instantaneamente feliz. Lembro das nossas manhãs antes de irmos para o colégio… Nostálgica, eu sei…

Sábado de manhã. Tão bom acordar e pensar que tenho o final de semana inteiro pela frente! Melhor ainda se for um sábado de sol e com uma programação bem família, tipo um churrasco, uma tarde na piscina… Já fico com vontade de sorrir.

Preparar uma viagem. Já falei aqui que viajar, pra mim, é uma das melhores coisas da vida. Amo. Mas preparar a viagem também não fica pra trás. Adoro pesquisar a história das cidades, os passeios bacanas, os restaurantes, anotar dicas de amigos… Assim a viagem começa muito antes!

coisasquemefazemfeliz8Jogar conversa fora com uma pessoa querida. Pode ser uma amiga especial, a irmã, a mãe, uma tia… Tanto faz! Muito bom jogar conversa fora enquanto se toma um café no final de um dia corrido, não acham?

Poder dormir sem hora pra acordar. Viram só como eu dou valor a uma noite de sono? Adoro a sensação de ir dormir pensando que não tenho hora para acordar!

coisas12

Comer o meu prato preferido. Sou bem eclética quanto a comida. Adoro pizza, massas (família italiana!), mas também amo um sushi e um kibe cru! Muito boa a sensação de comer um prato gostoso.

Receber aquele olhar de admiração de alguém especial. Precisa explicar? Quando meu marido me lança um olhar assim, meu dia tá ganho!

Agora quero saber de vocês! Quais são as pequenas coisas que fazem vocês felizes?

ps. Curtem posts assim, reflexivos? 

Mudando a roupa da alma

por

Oi, gente! Existem muitas definições e pensamentos sobre viajar, mas a que mais gosto e mais acredito ser verdade é a de Mário Quintana: “Viajar é mudar a roupa da alma”. É assim que me sinto quando viajo, mudando a roupa da alma. Arejando os meus pensamentos, as minhas verdades, as minhas certezas.

travel1

Olhando para o mundo, e pra mim mesma, com outros olhos. Olhos humildes, olhos gentis, olhos que não julgam, porque ninguém sabe o que se passa ali do outro lado. E é isso que vamos fazer a partir de amanhã, vamos nos colocar a disposição de tudo que o mundo nos entregar. Com a humildade de um viajante e a curiosidade de um turista.

travel2

travel4

Nosso roteiro é longo. Em 18 dias, vamos passar por Dubai, Cingapura e Tailândia. Lugares distantes, diferentes, exóticos a olhos de nós, ocidentais. Estou ansiosa pra ver tudo isso, pra sentir a energia desses lugares, pra provar a sua comida, o seu cheiro, pra viver sua cultura e seus costumes.

travel3

Dessa vez não vou levar meu computador. Mas vou tirar muitas fotos! Na volta posto tudinho que achar interessante pra vocês. Deixei programado vários posts que vão entrando diariamente por aqui, então apareçam! Quem tiver instagram fique a vontade para me seguir (é @nataliabohrer). Vou tentar postar bastante por lá , tá legal?

Até a volta!

Um grande beijo,

Nati