Diário de viagem: Baden Baden, Triberg e Freiburg

por

Continuando os posts da viagem a Alemanha, saímos de Heidelberg pela manhã e fomos em direção a Baden Baden. A cidade é conhecida pelas águas medicinais, usadas desde a época dos romanos e pelo estilo de vida luxuoso. Chegando lá pode-se imaginar porquê. Mansões super luxuosas, cassino, o centrinho repleto de lojas grifadas, e o que falar da maravilhosa Lichtentaler Alle, uma bela “avenida” – que na maioria do percurso é somente para pedestres – super arborizada por carvalhos, magnólias, castanheiras… Algo que nunca tinha visto! O caminho começa na Goetheplatz e segue até a Klosterplatz. Vale muito a pena tirar um tempinho para admirar a beleza do lugar.

Processed with VSCOcam with f1 preset
 a imponência do teatro
Processed with VSCOcam with f1 preset
centrinho de Baden

Processed with VSCOcam with a6 preset

Processed with VSCOcam with f1 preset

Processed with VSCOcam with a5 preset
a beleza do caminho Lichtentaler Alle

Naquela noite dormiríamos em Triberg, na Floresta Negra, então seguimos viagem. Chegamos em Triberg à tardinha. A cidade estava deserta e logo percebemos que não foi uma boa ideia ter escolhido dormir lá. Isso porque a cidade é próxima de Freiburg, que tem muito mais opções de restaurantes e coisas pra fazer. O motivo pelo qual escolhemos Triberg foram as cachoeiras, que ficam bem no centro da cidade – ao lado do nosso hotel, inclusive. Elas são bonitas, mas nada que justifique a nossa hospedagem por lá. Apesar disso, foi gostoso fazer a trilha até as cachoeiras, chegar até o lago e voltar pela cidadezinha, que é cheia de floreiras! Impressionante o capricho que os alemães têm com as flores!

Processed with VSCOcam with m3 preset

Processed with VSCOcam with a6 preset

Processed with VSCOcam with f1 preset

Processed with VSCOcam with a6 preset

Ah, outro fato curioso de Triberg: foi lá, mais precisamente no Café Schafer que foi criado o famoso bolo Floresta Negra, aquele com cereja, sabe? Não chegamos provar, mas dizem que faz sucesso. E quem gosta de cucos vai adorar a cidade. Lá tem várias lojas vendendo os cucos fabricados na Floresta Negra, além de se poder visitar o maior relógio cuco de madeira do mundo!

Processed with VSCOcam with a5 preset

Loja enorme com vários modelos de cucos

No dia seguinte partimos em direção a Freiburg, cidade universitária super animada e alegre. Logo que chegamos já gostei do clima. Adoro cidades cheias de bicicletas, com feirinha na praça, aquela baguncinha boa 😉 Dizem que em Freiburg o sol brilha mais do que em outras regiões da Alemanha. Talvez por isso os moradores sejam mais alegres!

Processed with VSCOcam with f1 preset

Processed with VSCOcam with a5 preset

Processed with VSCOcam with f2 preset

Processed with VSCOcam with a5 preset
Artesanato local: amei esse potinho para colocar dente de leite!

Uma característica curiosa de Freiberg são os típicos “Bächle”, estreitos canais de água que acompanham as calçadas. Antigamente serviam para drenar o excesso de água da superfície e ajudavam no combate a incêndios. Hoje virou uma atração da cidade.

Processed with VSCOcam with c1 preset
Menininho brincando de barquinho nos “canais” da cidade

Vale a pena andar pela cidade sem pressa, admirando a arquitetura, as praças e a catedral, majestosa. Adorei Freiburg e voltaria mais vezes.

No próximo post vou falar sobre Füssen, ponto de partida – ou de chegada – da estrada romântica da Alemanha e os seus impressionantes castelos.

comentário(s) via facebook

Deixe seu comentário