agosto 2015

4 caminhos para se manter inspirado

por

Mesmo que você não tenha um trabalho necessariamente ligado com a criatividade, se manter inspirado é super importante pra conseguir manter a rotina em harmonia. Mas ter inspiração com a vida toda bagunçada não é das tarefas mais fáceis. Por isso o equilíbrio é tão importante na nossa vida.

como se manter inspirado

Quando a gente está inspirado tudo flui melhor, não é? No trabalho temos uma ideia boa, conseguimos organizar a casa com mais foco, nos relacionamos melhor com as pessoas a nossa volta porque estamos de bem com a gente mesmo, resolvemos os problemas do dia a dia com muito mais entusiasmo, e no final, quando tudo estiver resolvido, temos aquela sensação gostosa de dever cumprido.

Não tendo dúvidas de como a inspiração é essencial para o nosso bem estar, resolvi pesquisar quais os caminhos podemos seguir para se manter inspirado. Aqueles exercícios diários que só fazem bem e deixam a rotina mais leve.

1. Cuide da sua saúde. Parece óbvio, mas muitas vezes esquecemos que dormir bem, ter uma alimentação equilibrada, beber água e se exercitar é essencial pra nos mantermos mais dispostos, e consequentemente, mais inspirados. Beber um copo de água toda a manhã proporciona uma sensação de limpeza. Fazer exercícios com regularidade faz bem pro corpo e pra mente. Tente manter uma rotina, e não espere que a vontade apareça, vá sem vontade mesmo, tenha certeza que a sensação depois do exercício vai ser gratificante. E sempre que estiver meio sem foco, pare e tome um copo d’água. Sinta o líquido entrando e limpando tudo, a sensação é de recomeço, sabe?

2. Planeje o seu dia e sua rotina. Com organização tudo flui muito melhor. Toda manhã liste 3 tarefas que você quer realizar durante o dia. Esse exercício permite que você deixe tudo em perspectiva e tenha foco. Escolha aquelas tarefas que você se sinta produtivo de verdade quando terminar o dia. Gosto de planejar a minha semana no domingo à noite. Anoto na agenda todos os meus compromissos e tudo que quero realizar na semana que se inicia. Mas é bom retomar toda a noite o que você vai fazer no dia seguinte. O ideal é ter listas de todos os “setores da vida”, como trabalho, limpeza da casa, pendências pessoais (lavanderia, costureira, mercado, banco, etc). Tenha um “recreio” no meio das atividades. Trabalhe por 50 minutos e tire 10 minutos de intervalo pra desopilar. Quando a gente se afasta um pouco da tarefa tende a ver as coisas com mais clareza. No final do dia, faça uma análise do que você produziu, avalie o seu desempenho e busque melhorar no dia seguinte.

3. Continue aprendendo algo novo. É essencial pra se manter inspirado continuar aprendendo sempre. Seja lendo um livro sobre um assunto que te interessa, pesquisando na internet artigos interessantes, lendo uma revista. O importante é nunca estar satisfeito porque a inspiração pode vir de fontes diversas.

4. Seja agradecido e foque em coisas que te façam bem e feliz. Agradeça sempre! Um bom exercício é toda manhã pensar em 3 coisas pelas quais você se sinta agradecido. Quando a gente agradece estamos focando em coisas boas que estão acontecendo na nossa vida e isso traz energia positiva e estimula a nossa vontade de crescer. Reserve tempo na sua rotina para coisas que você gosta. Vá pedalar, brinque com o cachorro, saia para uma caminhada, tudo isso relaxa a mente e a deixa mais focada.

Estou trabalhando muito nesses pontos ultimamente e principalmente a organização tem feito minha rotina ser muito mais tranquila. Espero que esse texto lhe ajude a ter uma vida mais inspirada! E se tiver um hábito que lhe faça bem, compartilhe comigo nos comentários, vamos aprender juntos (;

Diário de Viagem: Mainz, Koblenz, Boppard, Bacharach

por

Continuando os posts da viagem ao sul da Alemanha, vamos falar dessas cidadezinhas simpáticas do título. Pegamos nosso carro no aeroporto de Frankfurt ao meio dia e partimos em direção a Mainz. No final do dia dormiríamos em Heidelberg, mas a gente queria ir passeando, conhecendo as cidades menores a beira do rio Reno pelo estrada conhecida como o Caminho dos Castelos – era cada paisagem, cada cidadezinha… de não acreditar!

Processed with VSCOcam with f1 preset

Antes de viajar nós fizemos um roteiro com as cidades que gostaríamos de visitar e os pontos mais importantes em cada uma. Foi muito bom fazer isso, porque a gente não perde tempo pesquisando esses detalhes enquanto estamos viajando. Sabendo antecipadamente o que vamos fazer, conseguimos focar em aproveitar o passeio e os estresses são menores – acontecem, mas são bem menos frequentes (;

Mainz é uma cidade universitária a beira do rio Reno que fica a 44 km de Frankfurt, perfeita pra quem quer fazer um bate-volta. Adorei o clima da cidade, bem agitada, apesar de ser pequena. Cidades universitárias têm disso. Chegamos e fomos direto conhecer a catedral de Mainz, uma construção imponente em arenito vermelho, cuja obra se iniciou no ano de 975! Fico sempre chocada com essas datas. Demos sorte que estava tendo feirinha de produtores na praça, adoro essas feirinhas!

Processed with VSCOcam with f2 preset

Processed with VSCOcam with f2 preset

Processed with VSCOcam with f1 preset

Processed with VSCOcam with f2 preset

Outro passeio gostoso de se fazer por lá é caminhar pela AugustinerStrasse, uma ruazinha repleta de casinhas em enxaimel, lojinhas, restaurantes, cafés. Muito delícia passear por ali e tirar muitas fotos.

Processed with VSCOcam with f1 preset

E não posso esquecer de citar que Mainz é a cidade de Gutenberg, o inventor da prensa, que revolucionou a produção de livros no século XV. Graças a essa invenção, os livros, que antes eram reproduzidos a mão, passaram a ser impressos e produzidos de forma mais rápida e barata. Não chegamos a ir no museu, mas pra quem tem mais tempo na cidade fica a dica de um passeio interessante.

Era hora de seguirmos caminho até Koblenz. Em cerca de 50 minutos estávamos chegando na cidade que é conhecida por estar situada na confluência dos rios Reno e Mosel, a famosa Esquina Alemã (Deutsches Eck). Colocamos o endereço no Google Maps e lá fomos nós subir no bondinho que nos leva até a fortaleza Festung Ehrenbreitstein, uma das maiores do mundo. Lá de cima é possível ter uma vista linda da cidade.

Processed with VSCOcam with f2 preset

Processed with VSCOcam with f1 preset

No dia em que fomos estava tendo um festival, foi bem bacana. Depois de visitar a fortaleza por dentro, pegamos uma cervejinha, um crepe com banana e Nutella e ficamos curtindo um tempinho por lá.

Processed with VSCOcam with f1 preset

Conforme o nosso roteiro, seguimos até a simpática Boppard. Bem pequenininha, mas cheia de construções bem antigas. Como chegamos um pouco tarde, a cidade estava meio vazia, o que foi um pouco estranho. Estacionamos o carro bem na praça central, e caminhamos um pouco por ali.

Processed with VSCOcam with f3 preset

Processed with VSCOcam with f1 preset

Processed with VSCOcam with f1 preset

À 20 minutos de Boppard fica Bacharach, mas como estávamos com pressa – precisávamos chegar em Heidelberg pra fazer o check in no hotel – só descemos rapidinho e fizemos umas fotos. Pra quem tiver tempo vale a pena passear pelas ruelinhas estreitas da cidade e até comer um schnitzel em um dos restaurantes.

Processed with VSCOcam with f1 preset

Processed with VSCOcam with f1 preset

Adoraria ter tido mais tempo pra fazer esse caminho e poder ter ficado mais em cada uma das cidadezinhas. É cada surpresa que a gente encontra no caminho… Impressionante a beleza das paisagens que o rio Reno proporciona, e o que falar dos castelos? Chegava a ser engraçado quando a gente começou a olhar pro lado e ver um castelo ali, passava 5 minutos e via mais outro, haha. A gente ficava imaginando como era a vida naquela época… naqueles lugarejos. Um lugar pra ficar guardado na nossa memória pra sempre.

Processed with VSCOcam with f1 preset

E a série de posts sobre a Alemanha continua na semana que vem, com a lindeza de Heidelberg, uma das mais lindas cidades da Alemanha. Até mais!

Papo de Mãe: Sobre o acolhimento e a tecnologia

por

Na coluna desse mês a Vero nos conta como foi – e a importância – do apoio dos pais e amigos na hora em que a coisa aperta, quando o bebê nasce! ps. Estamos super felizes com o retorno de vocês! Tanto que preparamos o Primeiro Encontro da Coluna Papo de Mãe! No fim do post eu te conto os detalhes (;

Só quem é mãe sabe o quanto a gente fica atormentada quando um filho nasce. O bebê chorou! O que será agora? Será que é fome, será que está com a fralda limpa? Os serás são muitos, as dúvidas nem se fala. Será que estou fazendo certo? Por mais que o bebê seja um relógio e mame, na melhor das hipóteses de três em três horas, os três primeiros meses são no mínimo complicados, e a ajuda da mãe, da irmã, da avó, da sogra, da melhor amiga neste período é mais do que bem vinda. 

Baby Esquilo Chegando_7

Se eu começar a contar aqui sobre este período vocês vão dizer que eu to mentido. Minha madrinha, quando o João Henrique nasceu, brincou comigo que eu não tinha nenhum pecado para pagar, pois meu filho era calmo. Mamava de três em três horas, dormia, não tinha cólica – a única coisa que ele tinha eram os benditos gases, mas que depois que eu descobri como administrar, era uma maravilha.

Era como se não tivesse bebê recém nascido em casa. Meu baby esquilo começou a dormir a noite toda com dois meses – sim, tínhamos e ainda temos uma rotina com ele à noite e não abrimos mão, mesmo quando ele dorme na casa dos avós.

Mas eu falei, falei, falei e não cheguei ao ponto central do post, as redes de apoio que eu ganhei desde que o João Henrique nasceu, mesmo ele sendo um bebê tranquilo. Pois se eu dissesse que mesmo ele sendo tranquilo eu não me cansei emocionalmente e fisiologicamente eu estaria falando a maior mentira. Bebês, mesmo calmos, cansam. Nós mães os amamos muito, mas cansamos. Ninguém contou que a gente não é uma “boa pessoa” com sono, apenas nos diziam dorme enquanto tu pode. Quando eu ouvia pensava: se isso é conselho que se dê, né?

Eu consegui passar por este período de tormenta inicial com o apoio da minha mãe e da minha irmã, que fez um intensivo e só não amamentou o João Henrique pois não tinha leite. Eu digo pra ela, madrinha é pra essas coisas! Alô Dona Márcia e Mariana! Minha sogra nos finais de semana ficava também com ele para que eu e meu marido pudéssemos dormir. Beijo Vânia!

Ainda quando eu estava grávida descobri que várias amigas, várias não… mas umas cinco, iriam ter filhos na mesma época. E eles se tornaram irmãos de barriga. E aí, usei a tecnologia a meu favor, criei um grupo no WhatsApp nominado “Mamães” para trocarmos ideias, aflições e nos manter acordadas na mamada das três horas da manhã. O grupo começou com cinco mães, hoje somos em um pouco mais, mas viramos meio que mosqueteiras. Uma por todas, e todas por uma. Entrava uma mamãe grávida, acompanhávamos a gestação, o nascimento e daqui a pouco estaremos todos no primeiro aninho apagando as velas do parabéns! Aprendi com a maternidade que precisamos nos unir e não nos distanciar e julgar. Julgamentos já basta os nossos internos, que a gente tem de mooooooooooonte!

E para espalhar o amor, dividir as nossas angústias, medos e pequenos prazeres criei um grupo aqui da coluna, o Papo de Mãe no Facebook. Aprendo todos os dias com os relatos, me emociono com as histórias das mães. O que me deixa muito feliz e orgulhosa. Pois é isso que precisamos: acolhimento, amor e ajuda.

E aí, mamães, como foi esse momento pra vocês? Como foi o apoio? 

E o Primeiro Encontro da Coluna Papo de Mãe já tem data marcada! Vai ser no Bella Cittá Shopping em Passo Fundo, neste sábado, 29, a partir das 16h. Vai ter palestra com as meninas do Recanto Vida sobre o desenvolvimento da criança de acordo com a idade, coquetel e exposição de fotos do Projeto Amor de Bebê da fotógrafa Michele Sautner. Pra participar é só retirar o convite, gratuito, nas lojas apoiadoras no Bella Cittá – citadas abaixo do convite. Vem que vai ser bem bacana!

11898644_10207428465539001_3089779253048433945_n

3 tendências de sapatos pra ficar de olho

por

Nós mulheres e nossa obsessão por sapatos… Eita objeto que a gente ama né? Acontece que, com a ideia do consumo consciente na cabeça e o armário-cápsula em pleno vapor no meu guarda-roupa, eu tô muito mais “cri-cri” pra definir as minhas escolhas para a próxima estação, no caso, a primavera.

Hoje no meu guarda-roupa tenho 9 pares de sapatos, incluindo tênis casuais, sapatilhas, um scarpin e botas. Só o que não conto mesmo são os tênis de academia – que aliás, preciso fazer uma limpa (;

Para o meu guarda-roupa de primavera – que vou mostrar tudinho no novo blog, can’t wait! – vou escolher, a partir das minhas inspirações, os sapatos que tenham mais a ver com o clima da estação, as cores e o estilo desejado. Claro que não vou mudar o meu estilo, né gente? Continuo sendo a mesma pessoa, mas é sempre bom adicionar uma tendencinha aqui e acolá, não é mesmo? Senão a coisa fica chata. Sempre lembrando que a ideia não é gastar muito, somente o suficiente pra deixar o guarda-roupa mais interessante para a próxima estação.

Pensando nisso, decidi pesquisar os modelos de sapatos que a gente tem que ficar de olho. Aquelas peças que poderão fazer a diferença até naqueles looks mais basiquinhos. Anota aí.

Sapatilha e sandálias lace up. Sabe aquele modelo com laços que amarram nas pernas? As próprias! Azzedine Alaïa foi o grande precursor das lace ups. Elas aparecem de duas formas: presas no tornozelo ou trançadas ao longo da perna. Carine Roitfeld adora! E vamos combinar que são super charmosas. Adoro a versão flat porque apesar de ser baixinha, as amarrações dão um ar super sexy, concordam? Aqui no Brasil ando adorando as versões mil que a Arezzo fez pra tendência.

Processed with VSCOcam with c1 preset

Solado tratorado branco. Taí uma febre! Stella McCartney desfilou uma flat form bem grosseira com solado branco e parece que pegou. Várias inspirações pipocando por aí, viu? Acho incrível esse estilo bem esportivo. Pra usar, uma dica é misturar essa referência mais pesada do solado tratorado com algum toque feminino, como uma saia A, por exemplo.

solado tratorado branco - mocafresca 1

Branco. Eu mesma não suportava a ideia de sapato branco. E hoje ando bem bela e feliz com o meu tênis brancão por aí, hehe. Ah, a moda e seus ciclos. Mas é fato que a cor ganhou destaque, principalmente em scarpins, tênis e chinelinhos modelo Birken – e não, continuo não gostando da ideia de bota branca viu? 

tênis branco - mocafresca 1

O legal de pensar bem no que vai comprar é que a gente acaba fazendo uma espécie de imersão no nosso guarda-roupa e porque não, no nosso estilo de vida. Pra que nunca mais aconteça aquela coisa de comprar algo só porque achou bonito ou barato. Quantas vezes eu comprei um sapato lindo de salto, nada confortável, sendo que quase não uso salto alto? É muito libertador comprar algo sabendo que aquela peça vai ser muito bem usada e que vai combinar com tudo. Por isso, o ideal é a gente saber direitinho que estilo de peça mais ama/usa e que mais faz sentido ter no guarda-roupa.

E aí, já sabem se vão apostar em alguma dessas tendências?

SuCasa: Mesa posta

por

Quem gosta de receber em casa vai adorar as novidades da loja SuCasa. A gente montou 5 opções de mesas, em cores e estilos diferentes. Tem desde a mais romântica com porta-guardanapo rústico e guardanapos floral  – minha composição preferida, imaginem num almoço, que sucesso? – até a mais clássica com tecidos neutros e porta-guardanapo dourado. Tudo tão lindo.

Processed with VSCOcam with hb1 preset

Adorei a ideia do sousplat de tecido removível, assim depois de usar é só tirar e lavar na máquina. Bem prático. Os guardanapos de tecido também são bem versáteis, bons até pra deixar numa mesa de apoio enquanto são servidos salgadinhos e aperitivos.

sucasa - mesa posta 2 sucasa - mesa posta 3 sucasa - mesa posta 10 sucasa - mesa posta 12 sucasa - mesa posta 11 sucasa - mesa posta 1 sucasa - mesa posta 6 sucasa - mesa posta 8 sucasa - mesa posta 7 sucasa - mesa posta 4 sucasa - mesa posta 5

Pra quem tem dúvidas de como montar a mesa conforme a etiqueta, vou deixar aqui um manual ilustrado. como-por-a-mesa

Gostaram das novidades pra deixar a mesa linda?

SuCasa | Rua Independência, 640 | Passo Fundo | Telefone: 54 3313-8976