agosto 2014

Diário de Intercâmbio: Indo comigo pra escola e um recadinho

por

Oi, pessoal! Sexta-feira gravei um vídeo mostrando um pouco do caminho que faço pra ir e voltar da minha escola em Vancouver. Mostrei também como é a minha sala de aula e contei como funciona minha escola, a ILac.

Antes de vir pra cá tinha muuuuita curiosidade em saber como funcionava um intercâmbio, por isso acho legal fazer vídeos como esse, desmistificando as coisas. Como contei em outro vídeo (Porque resolvi fazer intercâmbio) nunca imaginei que teria coragem de viver essa experiência um dia. E aqui estou. Bem feliz com a minha decisão.

As coisas são mais simples do que a nossa cabeça imagina. A escola é uma escola como qualquer outra, com suas salas de aula, quadro-negros (que não são negros) e professores que fazem de tudo pra gente aprender. Antes de vir ficava pirando, imaginando tudo! Os colegas estão ali pra aprender também, como você. Ninguém é melhor do que ninguém. E quem sabe mais ajuda o outro no que precisar.

A convivência com pessoas de todas as partes do mundo deixa tudo mais vivo, mais intenso e interessante. Quando iria imaginar que um dia passaria uma tarde de sábado com uma brasileira, uma italiana, uma chilena, uma japonesa e uma alemã? Praticamente uma reunião da ONU, gente!! Nunquinha pensaria que viveria essa experiência! Só tenho a agradecer por ter escolhido viver isso. Tá sendo tão enriquecedor pra mim. E olha, quem tá pensando em fazer, não pense duas vezes, não! Faça, faça, faça. Tenha certeza que não vai se arrepender.

IMG_8087

Me and the girls from all over the world!

Muitas vezes eu pensava: – Três meses é muito tempo longe de casa! Não vou aguentar de saudade! Tenho sim, muitas saudades. Mas é totalmente suportável. Quando bate aquela vontade de abraçar os pais, de conversar com a irmã, de dormir abraçadinha no marido, é só pensar que logo logo tudo isso vai acabar. Que sua vida tá lá, esperando por você. E é aí que fico com mais vontade de aproveitar tudo isso. De sugar tudo que for possível. Porque um dia vou sentir saudades daqui (: E quero ter certeza que fiz tudo o que poderia pra aproveitar ao máximo.

Já falei demais. Apertem o play!

E agora me contem! Quem já viveu isso, seja através de um intercâmbio ou o que quer que seja, foi pra vocês?

Trip: Seattle, USA

por

Oi, gente! Pra quem não sabe, Vancouver fica bem próximo de Seattle, nos Estados Unidos. O pessoal aqui, principalmente os estudantes intercambistas, adoram essa trip porque realmente é bem pertinho, mais ou menos 3 horas de ônibus (se tudo der certo na fronteira). Acontece que muita gente vai pra Seattle só pra fazer compras – já que aqui no Canada as coisas são muito mais caras que nos Estados Unidos – mas a cidade tem MUITO mais a oferecer.

foto (11)A Nathi, uma amiga de Passo Fundo e que morou aqui em Vancouver por 4 meses, me convidou pra ir pra Seattle com ela. O principal objetivo era, sim, as compras! Mas decidimos ficar 2 dias por lá. Saímos no sábado de manhã de downtown e chegamos em Seattle por volta das 11h. Fomos até a Space Needle, principal cartão postal da cidade. Como não tínhamos muito tempo decidimos não subir na torre e sim visitar o museu EMP, que fica ao lado.

Mas antes, paramos para um almocinho no Collections Café, que fica aos pés da Space Needle e ao lado do Chihuly Garden and Glass. Essa exibição do artista Dale Chihuly traz esculturas de vidro que compõem lindamente a paisagem. Certamente quando voltar pra Seattle quero conferir de perto. O Café é super agradável. Comi um sanduíche com presunto trufado (delícia) e uma limonada com lavanda e morango, muito amor!

IMG_7792

IMG_7804

O EMP é demais! Primeiro pela arquitetura incrível, e depois por todo o acervo dedicado a cultura pop contemporânea. Tá rolando por lá exposições sensacionais dos músicos de Seattle Nirvana e Jimi Hendrix. Vale muito a visita! Eu que não sou fã adorei, imagina quem é fã, vai pirar! Tem exposições com ícones da ficção científica, uma sala dedicada ao mundo da fantasia, com suas criaturas fantásticas, uma sessão com a história dos videoclipes… Muita coisa pra ver e descobrir!

IMG_7983 IMG_7834 IMG_7842 IMG_7850 IMG_7869 IMG_7870 IMG_7879 IMG_7887 IMG_7883 IMG_7896 IMG_7904 IMG_7900

Lembram do clipe do Blur com essa caixinha de leite?

IMG_7907 IMG_7908like a rock starts!

IMG_7982 IMG_7978 IMG_7984

pelas fotos dá pra sentir o quanto foi divertido?

Passamos o resto da tarde fazendo umas comprinhas no centro de Seattle e depois fomos pro apê que alugamos no AirBnB. Na verdade, reservamos um quarto num apê no bairro Capitol Hill. A localização era ótima, perto das principais ruas, mas o mais bacana foi a hospitalidade do casal que nos recebeu! Eles são de Israel e moram há 4 anos em Seattle. Nos levaram conhecer o bairro, que é conhecido por ser o gayborhood da cidade. Sério, nos divertimos muuuito!

IMG_7990

downtown Seattle e a Cheesecake Factory delícia (: é claro que as gordinhas comeram um cheesecake, né?

IMG_8015

olha a fofura da sala do apê que ficamos em Seattle

IMG_8039

e no rooftop do apê, uma vista linda da cidade (;

No domingo de manhã tínhamos que pegar o transfer para o outlet, que fica a mais ou menos 1 hora do centro de Seattle. Mas antes não poderíamos deixar de conhecer, pelo menos rapidinho, o famoso Pike Place Market, o mercado público da cidade. Amo esses lugares, ainda mais no domingo pela manhã. Tomamos café numa bakery francesa que pela fila de pãozinho deveria ser famosa, Le Panier. Tava com saudade de um café com leite com gosto de padaria! Recomendo!

IMG_8057 IMG_8062 IMG_8064 IMG_8066

É isso, gente! Fui embora de Seattle com gostinho de quero mais! Certeza que vou voltar novamente 😉

See you soon!

Nati

Diário de Intercâmbio: My first month in Vancouver

por

Oi, gente! Ontem fez 30 dias que cheguei em Vancouver! Não estou escrevendo o tanto quanto gostaria pra vocês, eu sei, mas ao mesmo tempo não posso me culpar, sabe? Me dei de presente esse tempo. Essa experiência. E se não estou conseguindo me conectar tanto aqui no blog deve ser sinal de que estou vivendo muito por aqui (:

foto (8)comemorando meu primeiro mês em Vancouver no Whytecliff Park, em West Van

Meu inglês já me deixa mais segura. Essa semana no ônibus a caminho da escola dei informação para o motorista (!). Ele perguntou se deveria dobrar para a esquerda ou para a direita. Disse ele que nunca o mandavam para aqueles lados. Imaginem a cena.

Nesses 30 dias vi cada figura! Nunca, na minha vida, vi tanta gente doida. Sério. Pessoal conversando sozinho, falando coisas non sense, vestindo roupas de deixar qualquer hipster de Londres com inveja. Aqui a maconha rola solta. O cheiro é perceptível de longe. Mas isso não tira o brilho da cidade. O jeito é não dar bola. Vive a sua vida aí que eu vivo a minha aqui. A ideia é mais ou menos essa.

Já falei em algum dos meus posts mas preciso enfatizar. Os canadenses são extremamente gentis. Ajudam no que for preciso. Até hoje, ninguém me negou ajuda. Seja o motorista de ônibus, seja o cara tomando café no Starbucks.

foto (9)

Tava pensando esses dias, como eu mudei nesse tempo em Vancouver. Tenho muito mais confiança em mim mesma. Sei que posso contar comigo, sabe? No último final de semana fui com uma amiga pra Seattle. A viagem foi demais, muito divertida. Amei a cidade. Mas o ponto é que várias coisas saíram do nosso controle, não deram certo por vários motivos e… conseguimos dar a volta! Conseguimos resolver da melhor forma possível por nossas próprias pernas! Perceber isso é tão libertador!

Além disso, percebo que estou me permitindo mais. Estou aceitando convites que antes, seja por desconfiança ou por preguiça, certamente diria não. E isso está me fazendo viver TANTO. Vou ter muitas histórias pra contar, disso tenho certeza.

E que venham mais 60 dias!

Sincerely,

Nati

Desejo: Disco Pants

por

Olá meninas! Pro blog não ficar parado e/ou monotemático vou continuar escrevendo os nossos queridos posts de moda! O que acham? Espero que curtam e interajam comigo (:

———————————————————————————————————————————————

Antes mesmo de embarcar pra Vancouver queria escrever sobre elas, as disco pants! Há quem as ache too much, mas se usada com peças mais básicas acredito que dá pra encarar sim! Gosto do modelo da American Apparel, de cintura alta e colada no corpo.

disco pants tfim 105

E como a dita é justérrima acho uma boa ideia colocar alguma peça que disfarce o quadril, como uma jaqueta jeans. Amo essa proposta aqui, ó:

discopants2

o All Star, a jaqueta e a camiseta branca “quebram” o ar ousado da calça

Elas não são super estilosas? Acho bacana combinar com peças neutras, sem muita informação, além escolher itens “não-sexys”, pra não carregar. É importante também estar com a barriguinha em dia já que a calça tem tudo pra marcar! Olhem só outras inspirações pra gente.

discopants1

discopants4 discopants3

E aí, meninas? Quem encararia?

My weekend: Playland and Phillip Phillips Concert

por

Oi, gente! Mais uma semaninha pela frente aqui em Vancouver! Começo hoje, segunda (18.08), minha quarta semana na cidade. O tempo passa voando mas confesso que estou com bastante saudade de casa. Semana passada pela primeira vez bateu uma tristeza, não sei nem explicar como é, só sei que não foi nada legal ):

Apesar de tudo estar correndo bem, de eu estar aprendendo a língua, conhecendo lugares legais quase todos os dias, a ideia de ter que falar inglês e pensar, pensar e pensar o tempo todo pra falar às vezes cansa, sabem? Por isso que acho bom ter alguns amigos brasileiros por perto quando você vai ficar muito tempo longe de casa. Às vezes é reconfortante poder falar a sua língua e poder contar exatamente o que está sentindo. Entendem do que estou falando?

Sábado fomos a um parque de diversões aqui em Vancouver. Playland é o nome do lugar. Mas não fomos pra andar nos brinquedos – apesar de ter ficado com vontade. Fomos assistir ao show do Phillip Phillips que aconteceu lá. O clima era bem bacana. Tipo um festival de música mais modesto! hehe

Adoro esse clima de parque de diversões! E o dia colaborou também! O sol resolveu aparecer. Olhem só as fotos que tirei por lá…

IMG_7752IMG_7759 IMG_7766 IMG_7764IMG_7760 IMG_7767 IMG_7770 IMG_7773 IMG_7775 IMG_7781 IMG_7780 IMG_7784 IMG_7785

Não conhecia o cara, mas reconheci algumas músicas. O show foi bem bacana, pena que tivemos que sair mais cedo porque tinha 3 buses pela frente! Tô adorando minha casa. John e Pamela são super bacanas comigo. Conversam bastante, e isso é ótimo pra exercitar o inglês! Aprendo muito com eles! O único problema é a distância. Moro em West Vancouver, mais exatamente em British Properties. O bairro é incrível, com mansões de tirar o fôlego. Já me falaram que é tipo a Beverly Hills de Vancouver – um dia vou fazer um vídeo pra mostrar pra vocês. Mas levo 1 hora pra chegar em downtown e se estiver em outro lugar é mais complicado ainda. Nesse dia, por exemplo, saí do show às 9pm e cheguei em casa as 11h30pm! Mas acho que compensa! Coloco meu fone de ouvido e fico curtindo a vista! A gente não ter que ver o lado bom de tudo?

No domingo alugamos uma bike e pedalamos pelo seawall do Stanley Park. Não sei como ainda não tinha feito isso. É muito bom! Quero fazer mais vezes. Aí levo a câmera e fotografo tudo pra vocês, ok?

Essa semana algumas amigas estão indo pra casa, então vou ter algumas despedidas pela frente. Esse, aliás, é um dos ônus de fazer intercâmbio. Todo mundo vai embora, soon or later

Estão gostando dos posts? Querem que eu faça posts aleatórios de moda por aqui? Quero muito saber a opinião de vocês!

Beijos,

Nati