Chiang Mai: Home Industry

por

Oi, gente! Este é o último post sobre Chiang Mai, essa cidade incrível da Tailândia. Tô super atrasada nesses posts, eu sei, amanhã entra o último, sobre Bangkok. Bom, um dos passeios mais interessantes de Chiang Mai foi pela parte “industrial” da cidade. Coloquei entre aspas porque lá é tudo feito artesanalmente mesmo. Conhecemos uma fábrica de objetos em laca, um trabalho muito bonito. Trouxe um porta-jóias e uma espécie de bandeja pra mim. O processo é lento e todo feito à mão, uma maravilha.

IMG_6206 IMG_6204 IMG_6212 IMG_6214 IMG_6216 IMG_6220 IMG_6219

Fomos também conhecer como funciona o processo de esculpir madeira! Gente, é um trabalho muito minucioso. Quando eu vi aqueles painéis cheio de detalhes sendo esculpidos à mão não dava pra acreditar! Os artistas ficam meses numa só peça. Poder ver de perto esses homens e mulheres trabalhando é muito bacana pois assim damos muito mais valor. Olha só!

IMG_6270 IMG_6269 IMG_6273 IMG_6271

Agora, para tudo! Imaginem a minha emoção quando soube que viríamos o processo de fabricação da seda de pertinho! Acho isso tão incrível. Mal pude acreditar. Lá a gente pode ver as várias fases dos casulos (o casulo amarelo é o tailandês e o branco, o chinês). E depois como eles viram seda. Essa parte é um pouco triste, já que o bichinho do casulo morre… Os casulos são fervidos e vai saindo uma espécie de gosminha, que se transforma no fio da seda. Depois entra o processo de tingimento, que é feito com corantes naturais. Em todas as fábricas tem uma lojinha em que você pode comprar os produtos fabricados ali. Muito legal. Vejam só.

IMG_6231 IMG_6250 IMG_6235 IMG_6236 IMG_6240 IMG_6248 IMG_6245 IMG_6252 IMG_6253 IMG_6256 IMG_6260 IMG_6267

IMG_6254

Amei conhecer tudo isso! Muito legal, né? É uma cultura muito diferente da nossa, de uma riqueza singular. Sem contar na simpatia do povo, todos estão sempre com um sorriso no rosto, impressionante. Chiang Mai será sempre lembrado por mim de uma forma muito especial.

Gostaram?

Beijinhos,

Nati

comentário(s) via facebook

Deixe seu comentário