outubro 2012

Cruzes!

por

Oi gente! Não tem como falar de crucifixos na moda sem lembrar da Madonna nos anos 80. Quem lembra do polêmico clipe Like a Prayer onde a cantora “sensualiza” com um “Jesus”  negro entre cruzes pegando fogo?  Polêmicas a parte o fato é que a nossa eterna material girl lançou moda na época e fez com que os crucifixos se tornassem objetos de desejo.

Pois não é que eles andam flertando com a moda novamente? Tudo culpa do estilo gótico que apareceu nas coleções de grandes marcas como Pucci, Lanvin e Dolce & Gabbana.

Como o símbolo já está nas ruas, em forma de acessórios (em brincos, colares e pulseiras) ou em estampas de roupas, já dá pra apontar como tendência! Na Renner tem um modelo lindo de colar, com a corrente compridinha e cheio de detalhes. Ótimo custo benefício, já que este tipo de tendência tem grandes chances de enjoar rápido.

Pulseira linda! Amei.

A blogueira Nati Vozza, do Glam for You, adora os seus colares de crucifixo e vez ou outra aparece usando, sempre aquele modelo mais comprido, que dá um balanço à peça. A Betty, do blog Le Blog de Betty, apareceu usando um shortinho jeans com uma cruz bordada. Quer dizer, referências não faltam, né?

Agora me contem! O que vocês acham desta trend?

Inspiração: Tênis!

por

Com essa mania dos sneakers (os tênis com salto embutido) anda-se falando muito sobre eles, os tênis, mas não só os de salto, os tênis de verdade, baixinhos, casuais e super descolados, assim como eu gosto.

Sempre fui do time All Star. Tenho um de couro branco (que tá velhiiinho!) e recentemente comprei um de cano alto amarelo, que tô apaixonada! Sabe aquelas peças que de tão a vontade você consegue ser você mesma, tipo 100% ? É assim que me sinto. Coloco meu tênis e saio feliz. Acontece isso com vocês?

E não, não acho difícil usar tênis no dia-a-dia. Tá certo que no meu trabalho o código de vestimenta é mais flexível e claro que isso ajuda. Mas pra quem não pode usar e gosta do estilo, pode se jogar nos finais de semana! Não sabe como? O blog fez uma seleção de imagens pra te inspirar. Vem comigo!

Viram como o tênis garante aquele ar mais descolado? Adoro usar com shortinhos ou com calças skinny. Se quiser deixar a produção mais séria, uma dica é apostar em blazers ou camisas. Estas peças tem o poder de encaretar (no bom sentido) o look. Tecidos mais finos, como a seda, ou modelagens mais sérias, como a alfaiataria também funcionam neste sentido.

Se o tênis for colorido ou com estampas, como a onça, é bacana que o restante do look não tenha tanta informação, assim ele pode brilhar sozinho. Agora, se o tênis for basiquinho, em cores neutras, o céu é o limite! Dá pra abusar de cores fortes e estampas sem medo.

 E vocês? Curtem usar tênis? Como vocês usam? Quero saber!

Look do dia: Casamento ao ar livre

por

Oi gente! Como foram de final de semana? Espero que tenham aproveitado para descansar e curtir o tempo livre! No sábado tive um casamento, da Bibi e do Dindo, e aproveitei pra clicar o look pra vocês! Como o casório foi ao ar livre pensei em um vestido mais descontraído. Quando vi este todo estampado da Farm não tive dúvidas e arrematei. E olha que isso foi lá em agosto! Além da estampa, amei o modelo dele, mais curto na frente e atrás e compridinho dos lados, o que dá um movimento lindo à peça.

Nos pés, queria algo que não fosse de salto fino, já que a primeira parte do casamento seria na grama. Aí lembrei da minha sandália anabela trançada em couro dourado da Schutz. Acho que no fim casou super bem com o vestido. De acessórios não quis ousar muito, já que o vestido era a chamariz do look. Comprei este brinco com pedras amarelas da Gabriela Faraco e minha mãe me emprestou sua bolsa-carteira da Arezzo, que é nude e vai bem com tudo! Olha só!

Eu adorei o resultado, e vocês? O que acharam da produção?

Sardenha

por

Nossa gente, voltei da Itália há mais de um mês, e ainda não comentei sobre a Sardenha e a Toscana por aqui (já viram o post sobre Roma?)! Como sei que tem muita gente que vai pra lá, principalmente pra Toscana, não posso deixar de esclarecer algumas coisas e dar algumas diquinhas, porque sei o quão importante é encontrar este tipo de informação, mais pessoal, quando se vai viajar pra um lugar que não se conhece. Quando tava pesquisando pra viagem não encontrei muita coisa sobre a Sardenha, talvez por não ser um destino muito procurado, não sei. Mas o fato é que fomos meio sem saber o que iríamos encontrar!

Pra quem curte este tipo de viagem meio sem rumo é bacana essa sensação de ir descobrindo as coisas aos poucos, mas tem gente que gosta de planejar, e são pra essas pessoas que deixo as minhas impressões sobre a ilha.

Bem, vamos nos situar. Momento Wikipédia. A Sardenha é uma ilha do mar Mediterrâneo, que fica ao sul de Córsega e a norte da Tunísia. A ilha é enorme, e a região mais conhecida e famosa é a Costa Esmeralda, que foi pra onde nós fomos. Esta região, que é assim chamada pela cor esmeralda do mar, foi descoberta por um grupo de magnatas nos anos 50, tornando-se um dos balneários mais ricos do mundo.

A principal cidade da Costa Esmeralda é Porto Cervo, que foi onde nós nos hospedamos. A cidade tem um porto lindo, cheio de iates e veleiros. Pertinho tem um shopping ao ar livre que é uma delícia de passear e de fazer umas compras. Lá a gente encontra Louis Vuitton, Miu Miu, Gucci, Ralph Lauren, Cartier entre outras.

O aeroporto mais próximo de Porto Cervo fica em Olbia. Como nós estávamos planejando ir para o outro lado da ilha, em Alghero, que é uma das principais cidades da Sardenha, compramos as passagens pra lá, que fica a duas horas de carro da Costa Esmeralda! Imaginem o nosso cansaço! Não esqueçam de sempre conferir antes qual o aeroporto mais próximo da cidade que você vai ficar! Parece óbvio, mas quando são muitas viagens dentro de uma, às vezes pode rolar alguma confusão como essa.

Nós ficamos 4 noites no hotel Bagaglino Giardini. Quando chegamos levamos um susto porque nenhum dos quartos tinha ar condicionado! E quando se chega de Roma, com um calor infernal, a probabilidade de dormir sem ar condicionado é nula! Mas lá até que foi tranquilo, pois tinha uma brisa bem fresquinha durante a noite.

De mais, o hotel é honesto, limpo, mas sem luxo. A nossa vista não era das melhores, mas minha sogra ficou num quarto com uma vista espetacular! O modelo dos quartos é tipo apartamento, bem espaçoso, com sala, uma míni cozinha, varanda com mesa pra umas seis pessoas e banheiro. Almoçamos um dia no restaurante do hotel e comemos bem, mas nada inesquecível. Sabe quando a cara da comida é melhor que o gosto? Uma dica quando se fica em hotéis com bastante espaço é aproveitar pra ir ao mercado, comprar produtos locais e fazer alguma refeição ali mesmo. Nós tomamos café da manhã na varanda do quarto da Vivi e do Matias, meus cunhados, e outro dia no quarto da minha sogra. Compramos muitos queijos, prosciutto crudo, café, frutas e tava feita a nossa prima colazione!

Outro lugar bonito de passear é a Baja Sardinia, que fica pertinho de Porto Cervo. Lá jantamos num restaurante ótimo, o Corbezzolo, o ambiente é super agradável, o atendimento ótimo e tanto as entradas quanto os pratos estavam deliciosos!

Fomos uma noite para Palau, uma cidadezinha que fica ao norte de Porto Cervo. Jantamos no restaurante C’era una volta e o dono nos atendeu, super simpático! A noite foi bem agradável, e os nossos pratos estavam super gostosos.

Um dia fomos até Olbia. Não tem muita coisa pra se fazer na cidade, mas a parte histórica é bem bonitinha. Não deixem de ir parando e curtindo as prainhas, que são bonitas, mas nada que as nossas de Santa Catarina não tenham! Sério gente, quanto mais eu viajo, mais eu dou valor pras nossas belezas naturais. Uma pena que nossa infraestrutura turística seja tão deficitária, nós temos tanto potencial!

Bom, mas voltando à Sardenha. Última coisa! A maior característica da ilha são os nuragues, estranhas estruturas de basalto que estão espalhadas pela ilha. Não se sabe ao certo para o que serviam, mas são a única herança que restou do povo que ali habitava.

Até que consegui agrupar bastante informação sobre a ilha, não acham? Alguém já foi pra lá? 

E a barriga de fora?

por

Gente, tenho que confessar que demorei pra falar sobre esta tendência por aqui porque pensei que não pegaria – ou tava torcendo pra não pegar, não sei. Mas é fato que a barriga (ou uma parte dela) está aparecendo – com o perdão do trocadilho – muito por aí.

O que eu acho sobre isso? Olha, eu tenho medo que, com o aval das revistas e dos blogs, esta tendência seja levada a sério demais, e por pessoas que não deveriam usar. Porque gente, sejamos sinceras, sabemos que a barriga de fora nunca deixou de ser moda pra muitas meninas. #periguetifeelings

Mas fora isso, estou achando bem lindo e incrivelmente chique! Sério. É só comprovar isso com as imagens deste post. Não podemos deixar de reparar que a parte da barriga que fica de fora é aquela mais magra, que fica acima do umbigo. Umbigo de fora, na minha opinião (afinal, isto é um blog), não dá não!

Pra quem quer arriscar, é só prestar atenção em alguns detalhes – além de se a barriga está suficientemente em forma para ser mostrada. Usar com peças de cintura alta, pode ser calça, saia, short. Usar com top curtinhos, camisas amarradas ou com bralets, que nada mais são do que os bustiês, aquelas peças que parecem sutiãs mais crescidinhos, sabe? E vale repetir, nada de umbigo de fora. Não é nada chique.

Agora me contem! Vocês usariam?