setembro 2012

Roma, sua linda!

por

Demorei, mas aqui estou escrevendo sobre a minha viagem à Roma! É complicado quando a gente volta a vida normal, a rotina, até se organizar pra colocar tudo em ordem… Aí já viu, o blog ficou meio esquecidinho. Mas que nada, vamos voltando à ativa aos poucos!

Roma, na verdade, foi a primeira parte da nossa viagem (que contou com Sardenha e Toscana/Úmbria). Ficamos só 3 noites por lá, dois dias inteiros, o que é muuuito pouco pra conhecer e aproveitar bem a cidade. Mas quero deixar registrado aqui o que fizemos, o que achei mais bacana, pra quem estiver com viagem marcada pra lá tenha alguma noção do que é legal priorizar ou o que é melhor deixar pra fazer quando voltar com mais tempo. Digo isso porque ainda quero voltar pra aproveitar melhor, foi super corrido mesmo!

Primeira dica, se prepare para caminhar muito. Roma é bom de ir descobrindo a pé. No primeiro dia estávamos super empolgados, então caminhamos muito mesmo. O calor atrapalhou um pouco, estava fazendo quase 30 graus e não tinha vento. É bom levar uma garrafinha d’água pra ir se hidratando no caminho e sempre que houver pontos de água potável, reabastecer a garrafinha!


O nosso hotel ficava pertinho da Piazza Navona, e por isso foi a primeira atração que conhecemos. A praça é linda, de dia e de noite. De dia fica tomada de artistas e vendedores de arte, gravuras, etc. E de turistas, é claro. À noite é mais tranquila, uma dica é jantar ou fazer o happy hour num dos restaurantes que ficam ao redor da praça, a vista é garantida. Ahh, a embaixada brasileira fica lá.

Depois seguimos até o Pantheon, que fica no centro da Piazza della Rotonda. É incrível gente, uma construção gigante, muito bem conservada se formos pensar que foi construída entre 118 e 125 d.C! É lá que está o túmulo de Rafael e dos reis da Itália moderna.

Fontana di Trevi / Pantheon 

Uma dica é ir lá à noite, assim como a Piazza Navona, a Fontana di Trevi e o Monumento à Vittorio Emanuele, já que de dia é cheio de turistas, dá até preguiça de pensar. Como nós estávamos num hotel pertinho da Piazza Navona, na nossa última noite caminhamos desde lá, passando pelo Pantheon, pela Fontana di Trevi e seguimos até o monumento. É lindo! Ter estas belezas só pra gente é impressionante. Vale muito a pena. E sobre a segurança, nos sentimos super seguros o tempo todo, e olha que estávamos com uma câmera fotográfica bem grandona. Quando chegamos em frente ao monumento à Vittorio Emanuelle, que também é chamado de Altar da Pátria, ainda tomamos um gelato num barzinho brasileiro, e olha que era quase 3 horas da madrugada!


Altar da Pátria / Coliseu / Arco do Tito

Outro ponto forte da viagem foi a visita ao Coliseu. Ir pra Roma significa ver a grandeza do Coliseu, não? Foi emocionante, eu amei. Imaginar tudo o que já se passou por lá é forte demais. Tem que ir. Tá, mais uma dica. Se a ideia for ir visitar pontos turísticos, é interessante comprar o Roma Pass, um passe no valor de 30 euros por pessoa, que te dá a possibilidade de visitar 2 pontos turísticos e mais 3 dias de transporte público grátis. Mas o melhor é que você não pega aquela fila quilométrica! Nós aproveitamos só pra entrar no Coliseu, mas já valeu a pena. E dá pra comprar pela internet ou nos pontos de informação turística.

Piazza di Spagna / Piazza del Popollo

Outro passeio legal de se fazer é ir da Piazza di Spagna, com sua famosa escadaria, pegar a Via Condoti que é cheia de lojas legais (desde Prada, Louis Vuitton, Celine, Sephora até H&M) e chegar na linda Piazza del Popollo. Lá, os pedestres podem andar tranquilamente, já que os carros não podem circular. Sentamos num dos restaurantes de frente para a praça, pedimos um chopp e um antipasti e ficamos ali, só vendo a vida passar.

Castel S’Angelo / A caminho do Vaticano

No nosso segundo dia deixamos para conhecer o Vaticano. Apesar de não sermos muito religiosos, é um passeio tipo tem que ir, né? E foi legal conhecer a Piazza de San Pedro, a Basílica de São Pedro, os museus do Vaticano e a Capela Sistina (que fica dentro dos museus) é uma coisa de linda. Dá vontade de ficar horas apreciando toda a beleza dos afrescos de Michelangelo, sério, me emocionei. Fomos a pé até o Vaticano e antes de chegar passamos pelo Castel Sant’Angelo onde fica o mausoléu do imperador Adriano e já foi porto seguro dos papas em tempos de crise política.

Um bom lugar para jantar e ficar admirando o charme da cidade é a Via della Pace, lá tem vários restaurantes e barzinhos, ótimos pra tomar um drink no final da tarde e depois curtir um jantarzinho. Nós comemos em dois restaurantes ali, um é o Serafini, comi um prato com berinjela, pasta e queijos que estava muito bom! Se gostar de cerveja peça uma birra alla spina (chopp) da Poretti, delicinha. O Bar del Fico, que é famosinho, fica por ali. Nós fomos um dia mas como estava vazio, resolvemos não arriscar.

Via della Pace

Bom gente, acho que por termos ficado só 2 dias até que aproveitamos bem e rendeu algumas dicas pra vocês. Espero que tenham gostado e aguardem o post sobre a Sardenha e Toscana, viu?

Beijo, beijo!

Trend: Alpargatas!

por

Pra quem não sabe, hoje é dia do Gaúcho e portanto feriado no Rio Grande do Sul! Mas como o blog anda devagar quase parando (culpa de um monte de compromissos que assumi e que estão me deixando sem tempo!) não podia deixar de aproveitar o tempo sobrando e vir aqui prestar uma homenagem. Do jeitinho do blog, é claro! 


Uma tendência bem gaudéria que anda nos pezinhos de muitas fashionistas por aí são as alpargatas, já repararam? Não posso negar que dá um orgulhinho de um sapato tradicional gaúcho estar na moda. As alpargatas nada mais são do que as espadrillles (que vimos muito nas temporadas passadas) sem salto, já que o solado também é de corda. Na verdade, o que chamamos de alpargatas aqui, tem como nome original espadrilho, já que é confeccionado a partir de esparto, o nome catalão para o tipo de vegetal usado para fazer cordas e na confecção do solado.


E tem alpargatas para todos os gostos, desde as clássicas e neutras até as bem coloridas (inclusive em neon e tons pastel), estampadas, com rendinha, texturas, é só estar atenta que certamente você vai encontrar uma que combina com você. Eu vi uma listradinha em azul marinho e branco e fiquei com vontade de adquirir. Imagina montar um look navy com ela, que graça? Inclusive, por terem o solado de corda, compor looks tendo como inspiração o universo navy é sucesso garantido!


Pra confirmar a trend das alpargatas, é só observar as marcas que estão apostando nelas. Schutz, Miesko, Missoni e até Chanel tem os modelos pra chamarem de seus. =D
Pois é gente, então vamos nos inspirar conferindo alguns looks com alpargatas que deram certo? Pra gente copiar sem medo de ser feliz!

Pra completar e finalizar o post, achei um vídeo bem bacana sobre o lançamento da coleção de verão 2013 da Schutz, que preparou uma micro coleção de alpargatas em parceria com nomes da moda, como Thássia Naves e Thayla Ayala. Dá uma conferida que tá bem legal!


Agora me contem! Será que vai pegar? Vocês gostam?