novembro 2010

Trend: Golinha!

por
Tenho reparado numa suposta tendência: os vestidos com golinhas. Eles têm aquela vibe bem senhorinha ou menina boazinha, sabe como?

A primeira que vi com as tais golinhas foi a Alexa Chung. A partir daí tenho as acompanhado em blogs de street style e também em sites de compras gringos, como Asos e Net a Porter.

Alexa – Bem comportadinha!

Acho que essa tendência é um prolongamento de outra, que está mais que em evidência. A do estilo cinquentinha, com as mulheres assumindo seu papel de sexo frágil, através das roupas.

Desse vestido eu gostei!

. Experimenta colocar um vestido com uma golinha dessas.

Não tem como não pensar o quão singela e comportada a moça é .


Eu não curto quando a gola fica muito próxima ao pescoço. Mas quando ela fica mais abaixo, dá um charme todo especial. Coisa mais querida o vestido clarinho acima.

E vocês, curtem?

Charme extra: Chapéu Panamá

por
Ele é um acessório que pode até ser difícil de usar, mas dá um up instantâneo ao look. O chapéu torna qualquer produção basiquinha mais charmosa. E se aqui no Brasil, apesar do sol brilhar a maior parte do ano, o pessoal ainda resiste em usar, em vários países é super comum e usual. Vide as francesas.
Inès Dayet é francesa e usa chapéu

Comprei um chapéu Panamá na minha viagem a Buenos Aires, na feirinha “vintage” de San Telmo (programa tradicional de todos os domingos na cidade) e estou em dúvida de como e onde posso usar. E nada melhor que bisbilhotar imagens “inspiracionistas” pra ter ideias e colocar truques bacanas em prática.

Um pouco de história

O chapéu “Panamá” é tecido há mais de 1000 anos. São feitos à mão, por índios Incas. Cada um, demora de 2 dias a 6 meses, para ser feito.

Chapéu Panamá clássico

A palha do chapéu nasce em apenas um lugar do mundo, no Equador.



É chamado Panamá, porque quando os franceses, e depois os americanos, construíram o Canal do Panamá, passaram a usar os chapéus para se proteger do calor e da umidade, imitando os trabalhadores locais. Ao voltarem aos seus países, eram perguntados de onde eram estes chapéus, e respondiam, do Panamá. E assim, no mundo todo, ficou conhecido com este nome.



É tão legal saber a história da peça, né? O chapéu Panamá é bacana pois tem várias variáveis. Com abas mais largas (o clássico), com abas mais curtas, coloridos. A faixa que o envolve também varia de cor. O meu preferido é o clássico mesmo.


Gisele com um modelo de abas curtas


Formas de usar


Logo que penso em chapéu, penso em praia, calor e areia. E este (o verão) é com certeza, o momento ideal para começar a usar chapéu. Aí, nem todo mundo vai te olhar atravessado, achando bonito, mas diferente. Com biquini, saída de praia, batas larguinhas, fica digno.

Mas na cidade um chapéu também tem seu valor. Em looks casuais, com saltos baixos, vestidos soltinhos, saias amplas cumpre seu papel atualizador.

Se não fosse o chapéu, ela estaria básica até demais né?

Usado por cima de lenço, um jeito bem charmoso, de ladinho

Campanha: Vamos usar chapéus!

Pra proteger do sol ou pra fazer um charme.

Desejo: Saia de paetê

por
Tô numa fase de contenção de despesas fashion (aliás, sempre tô!) mas se encontrar uma sainha brilhosa linda por aí, adquiro na hora! Faz tempo que tô de olho dessa peça, que cai bem num jantarzinho romântico com direito a uma esticadinha pra balada! A empolgada…
Põe uma saia com paetês e só. O resto? Aquela camisetinha básica, sem firulas. Um salto bonito ou uma sapatilha fofa completam o look sem pesar.

Olha a Alexa usando com camisa jeans bem larguinha.


E a Mariah, do blog da Mariah, com um short muito fofo de paetês. Olha que lindo que fica com camisa de tecido leve e fluido.


To querendo muito. O que vocês acham da peça?

Desejam também?

Coluna de Moda deste mês!

por
(clica em cima que fica grandão)

Mil perdões pelo meu sumiço! E pra me redimir, olha só a minha coluna da Revista Drops, que nem saiu da gráfica! 

Tem notinha sobre a moda cinquentinha que voltou com tudo. Sobre saias longas que invadiram as ruas. Sobre os Bumpits, que deixam qualquer penteado mais interessante e sobre os famosos carrés da Hermés. Lindos.

Voltei de viagem de Buenos Aires. Tô cheia de post programado pra escrever. Com dicas bem bacanas! Só tá me faltando tempo mesmo! Muito trabalho aqui na tv.

Bom, gente! Por enquanto é isso. Se conseguir posto mais ainda hoje!

Besos!