Meu look: SPFW

por

Oi gente! Tô muito feliz em mostrar pra vocês o look que usei na quarta-feira da Semana de Moda de São Paulo! Quem me acompanha nas redes sociais viu que estive por lá para ver alguns desfiles. Vou fazer um post com minhas impressões do evento – além de um VLOG do meu dia em SP! Aguardem! Enquanto isso, fiquem com meu look, todo trabalhado em tons pastel.

Já tinha decidido ir com esse vestido rosé, lindo, da Carina Duek. Mas estava super na dúvida do sapato. No fim, decidi pelo conforto e fui de tênis Carrano com fivelas em metal, o que deu uma cara mais pesada ao look, que é todo fofo pelas cores (: Pra arrematar, um casaqueto verde menta e bolsinha azul bebê, ambos da Zara. Achei que o look ficou a minha cara. Me contem o que acharam?

look - SPFW - mocafresca 6 look - SPFW - mocafresca 5 look - SPFW - mocafresca 3look - SPFW - mocafresca 1

E aí, gente! Gostaram do look?

Palestra Cultura da Moda com João Braga

por

Lembro da primeira vez que ouvi falar de João Braga. Na verdade, li uma entrevista incrível e super esclarecedora dele na revista Cláudia, isso há mais de 5 anos atrás. Lembro de ter concordado em muitos pontos da entrevista, tipo: “é isso mesmo!” – e o nomezinho dele brilhou pra mim.

Minha empolgação não era pra menos. João Braga entende, e muito, do assunto. Admiro, porque ele estuda a moda em um contexto social. Muito mais do que meramente roupas. Mestre em História da Ciência e especialista em História da Arte e em História da Indumentária e Moda, ele é um pesquisador fera na área. E todo esse seu conhecimento estará pertinho da gente, em Passo Fundo, olha que legal (:

joãobraga

E sabe o que é mais legal? Essa palestra é só a primeira de muitas que a Escola Empório Criativo vai trazer pra Passo Fundo e região. Na verdade, a palestra do João Braga é o pontapé inicial da Escola, que tem um conceito diferente. Os cursos são pra complementar a formação e encher a nossa cabeça de ideias. Fiquem de olho na página do Facebook da Escola pra não perder nada.

A palestra do João Braga acontece dia 8 de maio às 20h, no Hotel Villa Vergueiro, em Passo Fundo. Os ingressos custam R$65 e estão a venda na sede da escola e na Martinna Rouparia.

Ah, e ao adquirir o ingresso você ainda pode escolher participar de um workshop com temas super legais. Olha só.

workshops

Eu não vou perder! E vocês?

SuCasa: Azulejo português

por

Vamos a mais um post SuCasa? A loja está recheada de novidades (: Olhem só essas peças com referência dos azulejos portugueses, em azul e branco. Não são lindos?

Essas cores juntas dão um ar de modernidade e diversão à casa. Já garanti as almofadas pra minha sala. Impressionante como uma almofada nova muda a cara de um ambiente né? Vejam só.

sucasa - azulejo português - azul e branco6 sucasa - azulejo português - azul e branco7 sucasa - azulejo português - azul e branco8 sucasa - azulejo português - azul e branco 4 sucasa - azulejo português - azul e branco 1 sucasa - azulejo português - azul e branco5 sucasa - azulejo português - azul e branco2 sucasa - azulejo português - azul e branco9 sucasa - azulejo português - azul e branco10

 SuCasa | Rua Independência, 640 | Passo Fundo | Telefone: 54 3313-8976

Gostaram?

Casa Gaia: 70’s

por

A década de 70 está mesmo com tudo. E o estilo folk, queridinho dos festivais de música, ganha cada vez mais adeptas. Calça cintura alta? Temos. Calça flare? Também. Pro look Casa Gaia, combinamos um conjunto com calça de modelagem incrível e blusa com bordados maravilhosos. Tudo da mineira Renata Campos. E pra deixar o visual ainda mais seventies, um dos acessórios mais desejados do momento, um belo chapéu de feltro com abas largas. Confiram!

folk - natigrazziotin11 folk - natigrazziotin8 folk - natigrazziotin10 folk - natigrazziotin6 folk - natigrazziotin7 folk - natigrazziotin 1 folk - natigrazziotin12 folk - natigrazziotin 3 folk - natigrazziotin 2 folk - natigrazziotin5 folk - natigrazziotin9

Conjunto: Renata Campos | Sapato: Cavage

Casa Gaia | Capitão Eleutério, em frente ao Manno Escobar Cabeleireiros | Passo Fundo | Telefone: 54 3622-6188

E agora me contem! O que acharam do look?

Make e hair: Manno Escobar Cabeleireiros

Fotos: Guto Escobar

Papo de mãe: Quando dois sons de coração fazem sentido

por

Oi, meninas! Primeiro gostaria de dizer em meu nome e da Vero que ficamos muito felizes com a repercussão da coluna dela aqui no Moça. Nós não imaginávamos que tanta gente fosse se identificar e gostar de ler sobre o assunto maternidade por aqui (: Ficamos muito animadas! Espero que acompanhem, mais e mais!

E chegou a hora da primeira consulta. Conta mais Vero!

veronica

Depois que descobri a gravidez passei três dias chorando, C-O-P-I-O-S-A-M-E-N-T-E, as pessoas me davam parabéns e honestamente naquelas alturas do campeonato eu não conseguia internalizar e receber aqueles parabéns de verdade. Foram três dias bem difíceis, um misto de sentimentos, medo, aflição, pensava o porque aquilo tinha acontecido comigo. Parecia que eu tinha feito algo de errado, afinal eu estava planejando o meu casamento, com data marcada, fotógrafo contratado, decoração arquitetada, tudo seria de acordo com o que sonhei e no “tempo certo”. E uma gravidez era tudo que eu não estava planejando. Eu iria “pular” esta etapa do casamento, e ir direto pra fase dos filhos. Era como se eu estivesse em um video-game da vida e pulasse direto pra fase 4, a parte em que era casada, com filhos, uma mãe de família. Passou uma semana e voltei pra minha terapia, entendi que as fases do vídeo-game podem mudar e que o tempo certo é o hoje, e que está tudo bem. Passada esta fase da tempestade, veio a bonança e com ela eu precisava urgente achar um obstetra, afinal eu estava com nove semanas de gravidez.

Liguei para quatro profissionais, usei até o nome do papa para conseguir uma consulta, enquanto esperava a resposta de um, já ia ligando para outro, afinal não podia ficar mais um dia sem médico. E foi ai que a secretária da minha obstetra me ligou dizendo que ela iria conseguir me atender. Pensem em um alívio, UFA era a médica que eu queria desde o primeiro momento. Agendado, agora era “só” esperar o dia marcado. Lembro como se fosse hoje o dia da consulta, eu ainda estava um pouco, mentira estava bastante impactada com a notícia da gravidez, e para mim o simples fato de passar um batom traduz bem o meu “mood do dia” e me dá confiança, coloquei o Diva da MAC (um batom meio marrom/vermelho) e me fui.

Mil e uma coisas passaram na minha cabeça enquanto esperava a minha vez, como seria escutar o coração do bebê pela primeira vez, quais seriam os exames necessários, o que eu estaria proibida de comer, o que deveria evitar, se poderia fazer exercício físico, qual era realmente o tempo da minha gestação, a data prevista do parto, se eu poderia fazer parto normal ou escolher a cesárea, quando eu conseguiria saber o sexo. E, sim fiz tooooooooodas essas perguntas pra médica, acho que deixei ela zonza com tanto questionamento.

Quando escutei o coração do bebê pela primeira vez foi como música para os meus ouvidos. Parece bem clichê e piegas, mas sim foi bem clichê e piegas já que naquele momento a única coisa que eu queria escutar era o coração dele batendo. Cheguei a gravar e mandar no WhatsApp pro meu marido. Aquela coisica pequena na minha barriga se mexia tanto, tanto, taaanto e eu só pensava: “serio mesmo que essa coisinha tão pequena vai virar um bebê”. Tudo passava pela minha cabeça e eu não conseguia pensar em nada além do som do coração na minha barriga.